Análise da influência da imagem de destinos na satisfação e fidelidade a destinações de turismo de sol e praia: Um estudo em Natal/RN

  • Márcio Marreiro das Chagas Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
  • Luciano Menezes Bezerra Sampaio Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
  • Kaline Elizama Bezerra Santos Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
Palavras-chave: Imagem de destinos, Qualidade, Satisfação, Fidelidade, Modelos matemáticos.

Resumo

O estudo analisou a influência da imagem na satisfação e na fidelidade a destinos turísticos de Sol e Praia, investigando como caso prático Natal/RN, tendo como variáveis de controle as dimensões da qualidade. Para isto, foi realizado um estudo exploratório-descritivo, com enfoque analítico quantitativo, do tipo survey. A amostragem realizada foi probabilística, sendo o sujeito escolhido de modo aleatório simples. O instrumento de coleta adotado foi o questionário, aplicado junto aos turistas internacionais em visita a Natal/RN (Brasil). A coleta de dados ocorreu no Aeroporto Internacional Augusto Severo, com o total de 300 turistas entrevistados. Os resultados do estudo apontam nove dimensões da qualidade: Praias, Equipamentos Hoteleiros, Equipamentos Públicos, Restaurantes, Serviços de Transportes, Informações e Financeiro, Atrativos Turísticos, Paisagem Urbana e Natural, Diversidade de Restaurantes e Pratos, e, por último, Serviços Complementares e Acesso ao Hotel. Além disso, as hipóteses principais foram confirmadas, ou seja, a imagem de destinos afeta direta e fortemente o processo de satisfação e fidelização de turistas. Além disso, a qualidade exerce também influência significativa na satisfação e fidelização.

Biografia do Autor

Márcio Marreiro das Chagas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
Professor (Temporário) do Departamento de Turismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (DETUR-UFRN), Natal/RN, Brasil. Professor vinculado ao Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do RN (SENAC/RN), Natal/RN. Doutorando em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Administração da UFRN (PPGA-UFRN), Natal/RN, Brasil. Mestre em Turismo pelo Programa de Pós-Graduação em Turismo da UFRN (PPGTUR-UFRN), Natal/RN, Brasil. Bacharel em Turismo pela UFRN.
Luciano Menezes Bezerra Sampaio, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
Professor do Departamento de Ciências Administrativas (DEPAD-UFRN) e do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGA-UFRN), Natal/RN, Brasil. Pós-doutorado na University of Illinois, Chicago, Estados Unidos da América. Doutorado em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife/PE, Brasil, com Estágio doutoral em Paris 1 – Sorbonne, Paris, França. Mestrado em Engenharia de Produção Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife/PE, Brasil. Graduação em Engenharia Civil na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife/PE, Brasil.
Kaline Elizama Bezerra Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
Graduada em Turismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).
Publicado
20-08-2013
Seção
Artigos