Pós-graduação em Turismo, Hospitalidade e Lazer no Brasil

da consolidação dos mestrados à emergência dos doutorados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7784/rbtur.v16.2217

Palavras-chave:

Turismo, Hospitalidade e Lazer, Pós-graduação, Oferta de cursos, Projetos de doutorado, Brasil.

Resumo

O Turismo, a Hospitalidade e o Lazer são áreas próximas com inter-relações ainda pouco investigadas nos estudos sobre a pós-graduação no Brasil que podem configurar uma área de estudo, a TH&L.  Diante disso, desenvolveu-se esta pesquisa qualitativa mediante estudo bibliográfico e documental com o objetivo de investigar as condições e a evolução dos programas de pós-graduação nessa área, ao lado da origem dos seus doutorados sob a influência dos estudos da hospitalidade. Explicita-se o modelo brasileiro, em cujo contexto surgiu o primeiro mestrado em Turismo em 1993, e descreve-se a evolução da pós-graduação em TH&L com a sua consolidação na década de 2010. Os projetos iniciais dos doutorados, geralmente, remetem à Hospitalidade e citam autores e obras da área nas bibliografias de disciplinas, com grande representação das correntes anglo-saxã e francesa. Os autores mais citados foram Conrad Lashley, Isabel Baptista, Alison Morrison, Luiz Octávio Camargo e Marielys Bueno. Algumas instituições compartilharam mais autores referenciais, notando-se dois principais núcleos de compartilhamento. Na maioria dos projetos dos doutorados, constatou-se que a hospitalidade conduziu algum interesse e conhecimento sem, no entanto, ser o seu fio condutor.

Biografia do Autor

Mirian Rejowski, Universidade de São Paulo (USP) / Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP, Brasil.

Livre Docente em Teoria do Turismo e do Lazer, Doutora e Mestre em Ciências da Comunicação e Graduada em Turismo pela Universidade de São Paulo (USP). Professora Sênior da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo e Professora Titular da Universidade Anhembi Morumbi, com atuação na graduação e pós-graduação em Turismo e Hospitalidade. Bolsista de Produtividade do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Rafael Cunha Ferro, Universidade do Vale do Paraíba (Univap), São José dos Campos, SP, Brasil / Ânima Educação, São Paulo, SP, Brasil.

Mestre e Doutor em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM), pós-graduado (lato sensu) em Viticultura e Enologia pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) e graduado em Tecnologia em Gastronomia pelo Centro Universitário Senac - Campus Campos do Jordão. Professor no curso de Tecnologia em Gastronomia da Universidade do Vale do Paraíba. Coordenador acadêmico dos cursos de graduação e pós-graduação da área de Hospitalidade da Ânima Educação.

Roberta Leme Sogayar, Prefeitura de Botucatu, Botucatu, SP, Brasil

Doutora e Mestre em Hospitalidade e Graduada em Turismo pela Universidade Anhembi Morumbi. Master em Administração de Turismo, Parques e Lazer pela Western Illinois University, Especialista em Formação de Educadores Ambientais pela UNESP e Bacharel em Turismo pela Anhembi Morumbi. Secretária Adjunta de Turismo da Prefeitura de Botucatu, Diretora de Projetos do Pólo Cuesta e Membro do Comitê Gestor da Floresta Estadual de Botucatu.

Referências

Avena, B. M. (2002). Turismo, educação e acolhimento de qualidade: transformação de hostis a hospes em Ilhéus, Bahia. (Dissertação de mestrado). Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia/Universidade Es-tadual de Santa Cruz, Ilhéus, BA, Brasil.

Balbachevsky, E. (2005). A pós-graduação no Brasil: novos desafios para uma política bem-sucedida. In: C. Brock & S. Schwartzman (Orgs.). Os desafios da educação no Brasil. (pp. 275-304). Nova Fronteira.

Baptista, I. (2005). Para uma geografia de proximidade humana. Revista Hospitalidade, 2(2), p. 11-22.

Baptista, I. (2008) Hospitalidade e eleição intersubjectiva: sobre o espírito que guarda os lugares. Revista Hospitali-dade. 5(2), p. 5-14.

Bardin, L. (2010). Análise de conteúdo. Edições 70.

Barretto, M. (2004). Relações entre visitantes e visitados: um retrospecto dos estudos socioantropológicos. Revista Turismo em análise, 15(2), 133-149. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v15i2p133-149

Beni, M. C. (2013). Gênese do curso de turismo da ECA-USP. In: D. C. Braga (Org.). 40 anos de turismo na ECA: me-mórias e análises. (pp. 27-32). São Paulo: ECA-USP.

Beni, M. C. (2016). História e trajetória dos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Turismo na Universidade de São Paulo – USP. Revista Turismo & Desenvolvimento, 26, p. 179-183.

Boff, L. (2005). Virtudes para um outro mundo possível (Vol. 1 - Hospitalidade). Petrópolis: Vozes.

Bueno, M. S. (Org.). (2008). Hospitalidade no jogo das relações sociais. Vieira.

Camargo, L. O. L. (2004). Hospitalidade. Aleph.

Camargo, L. O. L. (2015). Os interstícios da hospitalidade. Revista Hospitalidade. 12(n.especial), p. 42-69.

Camargo, L. O. L. (2008). A pesquisa em hospitalidade. Revista Hospitalidade. 5(2), 15-51. https://doi.org/10.7784/rbtur.v15i2.2112

Castro, C. M., & Soares, G. A. D. (1983). Avaliando as avaliações da Capes. Revista de Administração de Empre-sas, 23(3), 63-73. Recuperado em maio 10, 2020 de https://doi.org/10.1590/S0034-75901983000300007

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (2001) Avaliação trienal 2001. Recuperado em ago. 15, 2020 de https://capes.gov.br/avaliacao/permanencia-no-snpg-avaliacao/avaliacoes-anteriores/91-conteudo-estatico/avaliacao-capes/6821-avaliacao-trienal-2001 .

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (2020). Plataforma Sucupira. Recuperado em ago. 20, 2020 de https://sucupira.capes.gov.br/sucupira.

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (2019). Portaria nº 243, de 5 de novembro de 2019. Regulamenta [...]. Brasília, DF: Diário Oficial da União (pp. 14-15), seção 1. Recuperado em ago. 18, 2020 de http://cad.capes.gov.br/ato-administrativo-detalhar?idAtoAdmElastic=2822

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (2017). Relatório da Avaliação Quadrienal 2017. Recuperado em ago. 19, 2020 de https://www.capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/relatorios-finais-quadrienal-2017/20122017-Administracao-quadrienal.pdf

Dencker, A. F. M., & Bueno, M. S. (Org.). (2003). Hospitalidade: cenários e oportunidades. Pioneira Thomson Lear-ning.

Dencker, A. F. M. (2007). Pesquisa em turismo: planejamento, métodos e técnicas. Futura.

Derrida, J. (2003). Anne Dufourmantelle convida Jacques Derrida a falar da hospitalidade. Escuta.

Derrida, J. (1999). Manifeste pour l´hospitalité. Paris: Éditions Paroles d´Aube.

Fedrizzi, V. L. F. (2008). O conhecimento gerado no Programa de Mestrado em Hospitalidade da Universidade Anhembi-Morumbi–UAM. (Dissertação de mestrado). Programa de pós-graduação em Hospitalidade, Univer-sidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP, Brasil.

Ferraz, V. D. S. (2013). Hospitalidade urbana em grandes cidades. São Paulo em foco. (Tese de doutorado). Facul-dade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Godbout, J. & Caillé, A. (1997). O Espírito da dádiva. Instituto Piaget.

Gotman, A. (1997). La question de l'hospitalité aujourd'hui. Communications, 65(1), p. 5-19. https://doi.org/10.3406/comm.1997.1983

Gotman, A. (2008). O turismo e a encenação da hospitalidade. In M. Bueno, & L. O. L. Camargo. (Orgs.). Cultura e consumo: estilos de vida na contemporaneidade (pp. 115-134). Senac São Paulo.

Gotman, A. (2004). Villes et hospitalité. Les municipalités et leurs «étrangers». Paris: Éditions de la Maison des Scien-ces de l'Homme. https://doi.org/10.4000/books.editionsmsh.806

Grinover, L. (2009). A hospitalidade na perspectiva da cidade contemporânea. Anais do 2º Colóquio Internacional em Hospitalidade: rostos e lugares de hospitalidade. Porto, Portugal.

Hostins, R. C. L. (2006). Formação de pesquisadores na pós-graduação em educação: embates epistemológicos, dimensões ontológicas. (Tese de Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Fe-deral de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Korstanje, M. (2010). Las formas elementales de la hospitalidad. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo, 4(2), 86-111. https://doi.org/10.7784/rbtur.v4i2.325

Korstanje, M. (2011). Reciprocity, Hospitality and Tourism: An examination of Marshal Sahlins´s contributions. Euro-pean Journal of Tourism, Hospitality and Recreation, 2(2), p. 89-103.

Lashley, C. (2015). Hospitalidade e hospitabilidade. Revista Hospitalidade, 12(n. especial), p. 70-92. portaria

Lashley, C. (2004). Para um entendimento teórico. In C. Lashley, & A. Morrison. Em busca da hospitalidade. Barueri: Manole.

Lashley, C., Lynch, P., & Morrison, A. (Eds.). (2007). Hospitality: a social lens. Amsterdã: Elsevier.

Lashley, C., & Morrison, A. (Orgs.). (2004). Em busca da hospitalidade. Manole.

Lashley, C., Morrison, A. (eds.). (2000). In search of hospitality: theoretical perspectives and debates. Oxford: Butter-worth-Heinemann. (Hospitality, Leisure and Tourism).

Lévinas, E. (1988). Ética e infinito. Edições 70.

Lynch, P., Germann Molz, J., McIntosh, A., Lugosi, P., & Lashley, C. (2011). Theorising hospitality. Hospitality and Soci-ety, 1(1), p. 3–24. https://doi.org/10.1386/hosp.1.1.3_2

Montandon, A. (2011). O livro da Hospitalidade: acolhida do estrangeiro na história e nas culturas. Senac São Paulo.

Nicolato, M. A. (2000). CAPES – estrutura e funcionamento do sistema de avaliação da Pós-Graduação stricto sen-su. Brasília, DF: CAPES (Infocapes).

Parecer CNE/CES nº 279/2009. (2009). Convalidação de estudos [...]. Brasília, DF: Conselho Nacional de Educação. Recuperado em jul. 14, 2020 de http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=1597-pces279-09-pdf&category_slug=documentos-pdf&Itemid=30192

Patrus, R., Shigaki, H. B., & Dantas, D. C. (2018). Quem não conhece seu passado está condenado a repeti-lo: distor-ções da avaliação da pós-graduação no Brasil à luz da história da Capes. Cadernos EBAPE.BR, 16(4), 642-655. https://doi.org/10.1590/1679-395166526

Portaria Nº 389, de 23 de março de 2017. (2017). Dispõe sobre o mestrado e doutorado profissional [...]. Diário Oficial da União. Brasília: Ministério da Educação. Recuperado em jul. 4, 2020 de https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/24032017-portaria-no-389-de-23-de-marco-de-2017-pdf

Rejowski, M. (2013). Pesquisa científica em turismo no Brasil: comunicação, produtividade e posicionamento - Fase 2 (1990 a 2010) (Relatório de Pesquisa – CNPQ). São Paulo: Universidade Anhembi Morumbi.

Rejowski, M. (2017). Pesquisa científica em turismo no Brasil: comunicação, produtividade e posicionamento – Fase 3 (2011 a 2015) (Relatório de Pesquisa – CNPQ). São Paulo: Universidade Anhembi Morumbi.

Rejowski, M. (2015). Teorizações do turismo em direção a novas abordagens: uma discussão preliminar. Anais do 12ª Seminário da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo. Natal, RN, Brasil

Rejowski, M. (2018). Tesauro brasileiro de turismo. ECA-USP. https://doi.org/10.11606/9788572051934

Ruschmann, D. M. (2017). 20 Anos do Programa de Pós-Graduação em Turismo e Hotelaria. Revista Turismo - Visão e Ação, 19(3). https://doi.org/10.14210/rtva.v19n3.p425-429

Salles, M. D. R. R., Bueno, M. S., & Bastos, S. (2010). Desafios da pesquisa em hospitalidade. Revista Hospitalidade, 7(1), p. 3-14.

Santos, C. M. (2002). Tradições e contradições da pós-graduação no Brasil. Educação & Sociedade, 24(83), p. 627-641. https://doi.org/10.1590/S0101-73302003000200016

Santos, M. M. C., & Baptista, I. (Orgs.). (2014). Laços sociais: por uma epistemologia da hospitalidade. EDUCS.

Sogayar, R. L. (2010). Hospitalidade no ensino superior em turismo: estudo de caso do programa Tourism Education Future Iniciatives. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-graduação em Hospitalidade, Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, SP, Brasil.

Universidade Anhembi Morumbi. (2014). Proposta de criação de curso de doutorado em Hospitalidade. São Paulo: Pró-reitoria de pesquisa e pós-graduação.

Universidade de Caxias do Sul. (2014). Proposta de criação de curso de doutorado em Turismo e Hospitalidade. Caxias do Sul, RS: Pró-reitoria de pesquisa e pós-graduação.

Veal, A. J. (2011). Metodologia de pesquisa em lazer e turismo. Aleph.

Verhine, R. E. (2008). Pós-graduação no Brasil e nos Estados Unidos: Uma análise comparativa. Educação, 31(2), p. 166-172.

Wada, E. K. (2003). Reflexões de uma aprendiz da Hospitalidade. In A. F. M. Dencker, & M. S. Bueno (Orgs.). Hospi-talidade: cenários e oportunidades. (pp. 61-71). São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Welten, R. (2015). Hospitality and its ambivalences. On Zygmunt Bauman. Hospitality & Society, 5(1), p. 7-21. https://doi.org/10.1386/hosp.5.1.7_1

Downloads

Publicado

2021-10-24

Edição

Seção

Artigos - Turismo e Sociedade