UVA, VINHO E IDENTIDADE CULTURAL NA SERRA GAÚCHA (RS, BRASIL)

  • Joice Lavandoski Universidade do Algarve
  • Hernanda Tonini do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS/Brasil)
  • Margarita Barretto Fundação Universidade Regional de Blumenau (SC)
Palavras-chave: Enoturismo, Patrimônio, Vinho, Identidade cultural, Memória coletiva.

Resumo

O artigo objetiva compreender a relevância da vitivinicultura na Serra Gaúcha (Estado de Rio Grande do Sul, Brasil) edesvendara função da uva e dovinho para os imigrantes italianos no século XIX e para os descendentes contemporâneos. Foi realizada uma pesquisa no Vale dos Vinhedos (RS, Brasil), lugar onde há uma ligação entre o vinho e o turismo. A partir de material bibliográfico, de história oral e de entrevistas semiestruturadas elaborou-se um discurso do sujeito coletivo. A pesquisa revelou que a vitivinicultura foi um importante meio de sustento das famílias de imigrantes italianos e também uma maneira de desenvolver e promover o crescimento econômico da região e, que na atualidade, a uva e o vinho são elementos de identificação cultural da comunidade perante turistas e visitantes. Trata-se de um estudo de caso sem pretensão de generalização para outras regiões vitivinícolas do Brasil e traz um novo aporte às relações entre turismo e patrimônio cultural.

Biografia do Autor

Joice Lavandoski, Universidade do Algarve
Bacharel e Mestre em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul (UCS/Brasil), Doutoranda em Turismo pela Universidade do Algarve (Ualg/Portugal), membro da CIEO (Ualg/Portugal), bolsista Capes
Hernanda Tonini, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS/Brasil)
Bacharel em Turismo pela Universidade de Santa Catarina (UNISUL/Brasil), Mestre em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul (UCS/Brasil). Docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS/Brasil). E-mail: hernanda.tonini@restinga.ifrs.edu.br
Margarita Barretto, Fundação Universidade Regional de Blumenau (SC)
Doutora em Educaçãopela UniversidadeEstadual de Campinas (Brasil) com Pós Doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina. Pesquisadora certificada pelo CNPq (Brasil). Professora de pós-graduação em programas no Brasil e na Argentina. Departamento de Administração (FURB/Brasil).
Publicado
11-09-2012
Seção
Artigos