HOSPITALIDADE NUMA PERSPECTIVA COLETIVA: O CORPO COLETIVO ACOLHEDOR

  • Marcia Maria Cappellano dos Santos Universidadde de Caxias do Sul
  • Olga Araujo Perazzolo Mestra em Psicologia Clinica e Psicopatologia(1998) e em Educação (2011) Doutorado em Psicologia em Curso Professora titular da Universidade de Caxias do Sul
Palavras-chave: Turismo, Hospitalidade, Dimensão coletiva, Corpo coletivo acolhedor.

Resumo

O acolhimento, na perspectiva singular e coletiva, constitui hoje um dos principais pilares que sustentam a organização teórica, as práticas, e os sistemas estratégicos de planejamento turístico, na esfera pública e privada. Assim, com o objetivo de contribuir para a distinção dos processos que envolvem o acolher na forma singular e coletiva, apresenta-se o modelo do Corpo Coletivo Acolhedor, desenvolvido a partir de estudo realizado em comunidades potencialmente turísticas. O modelo é compreendido como um sistema que envolve: a) o conjunto dos serviços disponibilizados no âmbito das relações internas/externas; b) o organismo gestor, de natureza operacional, pública e privada; c) a cultura e o conhecimento gerado, compartilhado e transmitido pelo grupo/comunidade. O traçado dessa triangulação delimita o espaço em que o fenômeno do acolhimento e as práticas de hospitalidade se organizam e se desenvolvem. O modelo permite assim o estudo do fenômeno do acolhimento/hospitalidade no contexto das relações em que um dos corpos se constitui coletivamente.

Biografia do Autor

Marcia Maria Cappellano dos Santos, Universidadde de Caxias do Sul
Doutora em Educação, Mestre em Letras (Linguística Aplicada)Atuação: Mestrado em TurismoLinha de Pesquisa: Turismo e EducaçãoProjeto em Andamento: Dimensões Relacionais e Psicopedaógicas da Hospitalidade
Publicado
30-04-2012
Seção
Artigos