A hospitalidade na rede social Couchsurfing: Cruzando a soleira virtual em Jaguarão, no extremo Sul do Brasil

Autores

  • Marcina Amália Nunes Moreira Universidade Federal de Viçosa http://orcid.org/0000-0001-9873-6937
  • Christianne Luce Gomes Universidade Federal de Minas Gerais/CNPq/CAPES/FAPEMIG

DOI:

https://doi.org/10.7784/rbtur.v12i2.1399

Palavras-chave:

Hospitalidade. Turismo. Rede social virtual. Lazer. Couchsurfing

Resumo

Este artigo aborda uma prática social mediada por uma rede social virtual de viajantes denominada Couchsurfing. Traduzida como “surfe de sofá”, essa prática é conhecida pela oferta gratuita de hospedagem, mundialmente, viabilizando a interação online e offline entre os sujeitos cadastrados, além de promover o câmbio de hospitalidade, em que anfitrião vira hóspede em outras situações de viagem e vice-versa. Nesta pesquisa, foram investigados os anfitriões e hóspedes do município de Jaguarão, localizado no extremo sul do estado do Rio Grande do Sul (RS), Brasil. Os objetivos do artigo são identificar e discutir os principais interesses e motivações pela rede e pelas viagens Couchsurfing, entre os anfitriões e hóspedes jaguarenses, bem como compreender o sistema de trocas entre hóspedes e anfitriões tendo como inspiração os estudos da hospitalidade baseados na Teoria da Dádiva, de Marcel Mauss. A investigação teve abordagem qualitativa e aproximou-se do método netnográfico. O percurso metodológico contou com estudo bibliográfico e pesquisa de campo ciberespacial, com entrevistas semiestruturadas e observações. As trocas se dão de maneira online e offline, em diferentes prismas. A pesquisa apresenta novos desafios para os estudos do turismo, lazer e hospitalidade no contexto de práticas sociais emergentes, como o Couchsurfing.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcina Amália Nunes Moreira, Universidade Federal de Viçosa

Turismóloga com doutorado em Estudos do Lazer (UFMG, 2017). Docente do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Viçosa, campus Florestal, MG.

Christianne Luce Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais/CNPq/CAPES/FAPEMIG

Professora da UFMG, no Bacharelado em Turismo e no Mestrado/Doutorado em Estudos do Lazer. Doutora em Educação, com Pós doutorado em Ciências políticas e sociais (2012) e Estágio Sênior na Universidade de Barcelona (bolsa CAPES, 2017-2018). Pesquisadora do CNPq, área Turismo (2015-2018). Líder do Grupo de Pesquisa LUCE - Ludicidade, Cultura e Educação. Membro de sociedades científicas no Brasil e no exterior.

Publicado

2018-05-03

Edição

Seção

Artigos