“A união faz a força”: análise do processo de aprendizagem interorganizacional em uma rede paraibana de hotéis

  • Jammilly Mikaela Fagundes Brandão Universidade Federal da Paraíba
  • Joelma Abrantes Guedes Temoteo Universidade Federal da Paraíba
  • Gesinaldo Ataíde Cândido Universidade Federal de Campina Grande - UFCG
Palavras-chave: Aprendizagem Interorganizacional. Cooperação. Hotelaria.

Resumo

Dentre as diferentes motivações que levam as organizações a interagirem está a necessidade de adquirir novas competências que viabilizem inovações de reconhecido valor econômico no mercado. Através da colaboração e alianças, as organizações parceiras podem trocar conhecimentos e aprender umas com as outras. Por outro lado, o principal papel da empresa consiste na administração de seu conhecimento de forma mais eficiente que seus competidores, cabendo a organização identificar e proteger seu conhecimento estrategicamente relevante. Diante desse impasse, esse estudo tem como objetivo analisar como ocorre o processo de aprendizagem interorganizacional em uma rede paraibana de hotéis. Nesse sentido, desenvolveu-se uma pesquisa descritiva de abordagem qualitativa. Para a coleta de dados foram realizadas entrevistas semiestruturadas com quatro gestores do Grupo Casa Branca, que administra atualmente três meios de hospedagem, localizados em João Pessoa-PB. Dentre as principais constatações, foi verificado que há uma constante troca de conhecimentos e uma contínua cooperação entre os gestores dos hotéis do Grupo Casa Branca e os gestores de outros meios de hospedagem. Foi possível observar ainda que não há uma pressão do ambiente concorrencial das empresas ou competição pelo mesmo mercado, e que a parceria e as alianças, geralmente, são consideradas mais importantes do que as vantagens econômicas isoladas. Como fatores determinantes para essa efetiva cooperação, destaca-se a relação de confiança e a clareza na comunicação.

Biografia do Autor

Jammilly Mikaela Fagundes Brandão, Universidade Federal da Paraíba
Bacharel em Administração e em Hotelaria, pela UFPB. Especialista em Turismo e Desenvolvimento Local, pela UFPB. Mestre em Administração, pelo PPGA/UFPB. Doutoranda em Administração, no Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA/UFPB.
Joelma Abrantes Guedes Temoteo, Universidade Federal da Paraíba
Doutoranda em Desenvolvimento e Meio Ambiente, pelo PRODEMA/UFPB. Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pelo PRODEMA/UFPB. Pós-graduada em Turismo de Base Local pela UFPB. Graduada em Turismo e em Comunicação Social pela UFPB.Professora Assistente do Departamento de Turismo e Hotelaria – DTH/UFPB.
Gesinaldo Ataíde Cândido, Universidade Federal de Campina Grande - UFCG
Professor Titular em Administração Geral da UFCG, Doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001), Mestrado em Administração pela Universidade Federal da Paraíba (1995) com atuação nos cursos de graduação em Administração e Engenharia de Produção da UFCG. Professor permanente junto aos Programas de Pós-graduação em Administração da UFPB e da UFCG, do Mestrado profissional em uso sustentável dos recursos naturais do IFRN. Líder do GEGIT (Grupo de Estudos em Gestão, Inovação e Tecnologia), cadastrado no diretório de grupos de pesquisa do CNPq
Publicado
03-05-2018
Seção
Artigos