A Educação Ambiental como Objeto de Estudos nos Programas Stricto Sensu em Turismo no Brasil (período 1997 – 2011)

  • Maria Salete Goulart Martins Denicol Universidade de Caxias do Sul-UCS
  • Suzana Maria De Conto Universidade de Caxias do Sul - UCS
Palavras-chave: Turismo. Educação Ambiental. Programas Stricto Sensu em Turismo. Pesquisas em Educação Ambiental.

Resumo

A Educação Ambiental (EA) é uma importante ferramenta para o desenvolvimento do turismo sustentável, sendo utilizada na sensibilização das pessoas sobre a minimização dos impactos ambientais, decorrentes do uso de recursos naturais nas atividades turísticas. Nessa perspectiva, estudos sobre a EA nos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Turismo, no Brasil, parecem ser importantes e necessários para identificar tendências e lacunas no processo de produção de conhecimento. O objetivo de estudo é mapear como a Educação Ambiental é contemplada na produção do conhecimento nas dissertações desses Programas, reconhecidos e recomendados pela Capes no período de 1997 a 2011. A pesquisa é de caráter descritivo e analisa as dissertações (que contemplam na investigação a Educação Ambiental), constantes no Banco de Teses da Capes. Os resultados obtidos permitem concluir que, dos seis Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Turismo no Brasil, apenas cinco dissertações (duas do Programa de Mestrado em Turismo e Hotelaria, da Universidade do Vale do Itajaí e três do Programa de Mestrado em Turismo da Universidade de Caxias do Sul) contemplam a educação ambiental como objeto de estudo.

Biografia do Autor

Maria Salete Goulart Martins Denicol, Universidade de Caxias do Sul-UCS
Mestre em Turismo -UCS Professora do Curso de Ciências Contábeis da Universidade de Caxias do Sul-UCS
Suzana Maria De Conto, Universidade de Caxias do Sul - UCS
Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos. Professora do Programa de Pós -Graduação em Turismo da Universidade de Caxias do Sul-UCS
Publicado
22-11-2014
Seção
Artigos