Os Atrativos Turísticos de Curitiba – PR: Uma perspectiva através do Guia Brasil Quatro Rodas

  • Franciele Cristina Manosso Universidade Federal do Paraná
  • Camila Bizinelli Universidade Federal do Paraná
  • Cinthia Maria de Sena Abrahão Universidade Federal do Paraná.
  • José Manoel Gonçalves Gândara Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Turismo. Destinos Turísticos. Atrativos Turísticos. Guias Turísticos. Curitiba- PR.

Resumo

Os guias turísticos podem ser trabalhados como instrumentos relevantes para a divulgação dos destinos, pois contemplam informações sobre os atrativos, equipamentos, infraestrutura e serviços turísticos. O turista pode, através deste, conceber uma imagem sobre o destino que irá visitar, porque com os elementos trabalhados pelos guias, pode-se ter uma visão abrangente do que é oferecido pelo destino. O presente artigo contemplou como objetivo a análise dos atrativos turísticos da cidade de Curitiba apresentados pelo Guia Brasil Quatro Rodas nos anos de 1989, 2001, 2013, considerando como o documento apresenta a cidade para seus visitantes, analisando a descrição e o emprego de fotografias. Empregaram-se como metodologia a pesquisas bibliográfica e a análise documental, sendo a última aplicada para se verificar quais atrativos, a descrição, e se as fotografias foram empregadas na divulgação de Curitiba no Guia Brasil Quatro Rodas. Como resultados do estudo, pode-se destacar que houve um aumento no número de atrativos turísticos de Curitiba apresentados pelo Guia Brasil Quatro Rodas, sendo que, alguns destes evoluíram no que diz respeito a sua classificação, ou seja, os mesmos melhoraram em qualidade. Outra questão é a evolução da publicação na questão da apresentação dos destinos ao leitor, pois mais informações passaram a ser publicadas e, também, iniciou-se o emprego de fotografias para apresentar o destino turístico Curitiba

Biografia do Autor

Franciele Cristina Manosso, Universidade Federal do Paraná
Mestranda em Geografia pela Universidade Federal do Paraná. Bacharel em Turismo pela Universidade Federal do Paraná.
Camila Bizinelli, Universidade Federal do Paraná
Mestranda em Geografia pela Universidade Federal do Paraná. Bacharel em Turismo pela Universidade Federal do Paraná.
Cinthia Maria de Sena Abrahão, Universidade Federal do Paraná.
Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Uberlândia (1990), mestre em História Econômica pela Universidade de São Paulo (1998) e doutora em Geografia pela Universidade Federal do Paraná. Docente na área Gestão Empresarial pela Universidade Federal do Paraná, Setor Litoral e do Programa de Mestrado em Turismo da Universidade Federal do Paraná.
José Manoel Gonçalves Gândara, Universidade Federal do Paraná
Graduação em Turismo (Bacharelado) pela UFPR. Mestrado em Gestão do Turismo pela Scuola Superiore del Commercio del Turismo i dei Servizzi de Milão. Doutorado em Turismo e Desenvolvimento Sustentável pela Universidad de Las Palmas de Gran Canária. Professor e Pesquisador do Departamento de Turismo, do curso de Graduação em Turismo, do Mestrado e Doutorado em Geografia e do Mestrado em Turismo da Universidade Federal do Paraná.
Publicado
22-04-2015
Seção
Artigos