Desempenho das capitais brasileiras como destinos turísticos

  • Erick da Silva Santos Universidade Federal do Tocantins
  • Mauri Fortes Instituto de Educação Tecnológica - IETEC Centro Universitário UNA
Palavras-chave: Eficiência. Análise por Envoltória de Dados (DEA). Análise Fatorial. Demanda Turística. Destinos Turísticos Brasileiros.

Resumo

Este artigo apresenta a aplicação da Análise por Envoltória de Dados (DEA) associada à Análise Fatorial para avaliar a eficiência relativa da demanda turística de 18 capitais brasileiras por um período de três anos. Essa avaliação inclui dados sobre os fatores que influenciam na demanda do turismo tais como os investimentos das cidades alocados para a saúde, transporte, segurança, infraestrutura, turismo, bem como o efeito deste investimento no número de chegadas de turistas e criação de empregos em cada destino. Os resultados mostram as capitais que atingiram 100% de eficiência e também as únicas três capitais que atingiram a máxima eficiência ao longo dos três anos. Os resultados também revelaram que a Análise Fatorial associado à DEA oferece uma ferramenta potencial para os gestores a fim de prover um conjunto de indicadores práticos que melhor auxiliam na tomada de decisões sobre investimentos em setores que interferem positivamente na demanda nos destinos turísticos.

Biografia do Autor

Erick da Silva Santos, Universidade Federal do Tocantins
Professor na Universidade Federal do Tocantins tem mestrado em Meio Ambiente e Turismo (UNA), com especialização em Ecoturismo (UFLA). Bacharel em Turismo (CEULP/ULBRA). Profissional com oito anos de experiência em trabalhos de gestão pública e que envolvam projetos de meio ambiente, turismo, desenvolvimento sustentável, comunidade local, ecoturismo, bem como docência acadêmica e ensino profissionalizante. Atua no terceiro setor e realizou vários trabalhos de consultoria com instituições tanto brasileiras (Prefeituras e Governo do TO) quanto internacionais como a Agência Internacional de Cooperação do Japão (JICA). Participou em programas de trainee, atuou como planejador, diretor, técnico em órgãos públicos e foi gerente do Parque Estadual do Jalapão, bem como consultor de projetos de Turismo de Base Comunitária do Ministério do Turismo. Participou de intercâmbios e treinamentos na área de meio ambiente e sustentabilidade nos EUA (2008) e Japão (2012). Pela Universidade das Nações Unidas, realizou dois grandes importantes cursos: United Nations System and Global Challenges, e Global Change and Sustainability. Recentemente realizou trabalho de consultoria na construção da metodologia e elaboração do Plano Plurianual (PPA) do município de Araguaína - TO. Desenvolveu também consultoria em gestão de negócios, ecoturismo, turismo de base comunitária, sinalização turística, capacidade de carga, pesquisa, estatística e meio ambiente. Atualmente é professor na Universidade Federal do Tocantins no curso de turismo, com disciplinas de políticas públicas, planejamento do turismo, gestão ambiental e ecoturismo. Inglês fluente, espanhol e francês básicos.
Mauri Fortes, Instituto de Educação Tecnológica - IETEC Centro Universitário UNA
hD (1978) e PPhD (1979) em Engenharia de Produção Agro industrial (Engenharia Agrícola e de Alimentos) (Purdue University, EUA), Mestre (1973) em Ciências e Técnicas Nucleares e Engenheiro Eletricista (1970) (UFMG); Especialista em Finanças Corporativas (2003) (New York Institute of Finance). Atividades atuais profissionais e acadêmicas: Pesquisador (SR) Sênior (1A- vitalício), diretor (Instituto de Educação Tecnológica - IETEC); Diretor Científico (Conscientec - Consultoria em Ciência e Tecnologia). Ex-Membro de comitê Assessor do CNPq e da CAPES. Consultor ad-hoc da CAPES e do CNPq. Prêmios e Reconhecimentos: Pesquisador SR - CNPq; Ex-aluno Destacado - Purdue University; Prêmio de melhor pesquisa - ASAE, l Prêmio da Associação Brasileira de Metais (dois); Prêmios de Sustentabilidade (Furnas e UNA); Prêmio de P&D na Sexta Conferência Nórdica de Secagem, Prêmio por Mérito Acadêmico (UNA), vários reconhecimentos de classes de graduação. Consultor de revistas qualis A1 ou A2: ad-hoc da revista European Journal of Operations Rsearch , membro do corpo editorial da International Journal of Thermal Sciences (até 2003) e do corpo editorial da revista Drying Technology (2013-2016) Posições anteriores: Reitor do Centro Universitário UNA; Professor Titular, Chefe e coordenador da pós-graduação de engenharia mecânica da UFMG, Professor Adjunto e Chefe do Departamento de Física da UFV; Professor Titular da UNI-BH e Fundação Visconde de Cairu. Professor Visitante convidado - Purdue University, INSA-Lyon, Université Paul Sabatier (Toulouse). Diretor Científico da Ecolatina - mais relevante evento latino-americano sobre sustentabilidade. Consultor de inúmeras empresas nacionais e internacionais (EUA, Suíça, CEMIG, USIMINAS, Vale do Rio Doce, Cemig, Magnesita, Belgo Bekaert-, entre outras). Publicações: - Mais de 150 trabalhos publicados em revistas científicas de vários países, incluindo mais de 80 trabalhos em congressos em todo o mundo. Areas de Expertise: - Engenharia de Produção agroindustrial e Mecânica, inovação tecnológica em Engenharia de Energia, técnicas computacionais em engenharia e gestão, decisão em questões de sustentabilidade, secagem e gestão financeira. Menção: desenvolvimento de equipamentos inovadores vários relacionados com a conservação de energia, bomba de calor de alta eficiência, condicionadores de ar de laboratório, picnômetros automáticos e unidades automáticas de secagem.
Publicado
22-04-2015
Seção
Artigos