Aplicação do Tourism Ecological Footprint Method para avaliação dos Impactos Ambientais do Turismo em Ilhas: um estudo em Fernando de Noronha

  • Maria José da Silva Feitosa Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
  • Carla Regina Pasa Gómez Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
Palavras-chave: Método da Pegada Ecológica do Turismo, Impactos Ambientais, Turismo, Fernando de Noronha.

Resumo

O turismo pode gerar impactos positivos e negativos. Dentre os positivos, há o crescimento econômico, a geração de emprego e renda, a preservação ambiental, a disseminação do conhecimento. Em relação aos impactos negativos, observa-se a degradação dos recursos naturais. Essa interferência negativa pode ser mitigada por meio da aplicação de ferramentas como o Método da Pegada Ecológica do Turismo. Esse instrumento avalia o impacto ambiental da atividade turística em destinos turísticos insulares, como é o caso de Fernando de Noronha (FN) – PE. Assim sendo, esse estudo se propõe a verificar o impacto ambiental do turismo em Fernando de Noronha – PE, sob a ótica da Pegada Ecológica do Turismo. Para tanto, utilizou-se uma pesquisa descritiva, de abordagem quantitativa, com dados secundários. Esses foram analisados por meio das diretrizes propostas pelo referido método. Os resultados apontam que o turismo realizado em FN provoca um impacto ambiental negativo, o qual pode ser visualizado no déficit ecológico de 26,7548 hectares globais. Esse achado alerta para necessidade de se adotarem medidas como a substituição da matriz energética utilizada na ilha, bem como a conscientização dos turistas em relação à conservação dos recursos naturais do destino.

Biografia do Autor

Maria José da Silva Feitosa, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
Professora vinculada ao departamento de Administração da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UAST).
Carla Regina Pasa Gómez, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE
PROFESSORA DOUTORA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO (PROPAD/UFPE)
Publicado
20-08-2013
Seção
Artigos