POLÍTICA DE APOIO À CAPTAÇÃO DE EVENTOS INTERNACIONAIS NO BRASIL: ANÁLISE DO RANKING ICCA ENTRE 2003 E 2009

Autores

  • Lais Martins Carneiro Unb
  • Helena Araújo Costa Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.7784/rbtur.v5i3.440

Palavras-chave:

Turismo. Políticas públicas. Eventos internacionais. Embratur. Convention Bureaux. Brasil.

Resumo

O artigo analisa a relação entre o constatado aumento do número de eventos internacionais sediados no Brasil no período de 2003 a 2009, segundo o ranking da International Conference and Convention Association (ICCA), e a então implantada política federal de apoio à captação de eventos pela EMBRATUR. A metodologia do trabalho, essencialmente qualitativa, consistiu em levantamento de dados secundários aliado à pesquisa de campo por meio de entrevistas pessoais com gestores públicos da política na EMBRATUR e a questionários junto aos representantes dos Conventions Bureaux para avaliar a opinião daqueles que potencialmente se beneficiam da política e que auxiliam em sua implementação. Observou-se que, tanto na opinião institucional quanto na dos parceiros na implementação, a política de apoio figura, dentre outros motivos, como fator colaborador para o aumento do número de eventos internacionais sediados no Brasil neste período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lais Martins Carneiro, Unb

Bacharel em Turismo. Especialista em Gestão de Negócios e Consultoria em Turismo pela Universidade de Brasília - UnB. Técnica em Congressos, Negócios e Incentivo da EMBRATUR – Instituto Brasileiro de Turismo.

Helena Araújo Costa, Universidade de Brasília

Doutora em Desenvolvimento Sustentável, Mestre em Turismo e Hotelaria, Bacharel em Administração. Professora Adjunta II da Universidade de Brasília.

Downloads

Publicado

2012-03-15

Edição

Seção

Artigos