Turistificação nos bairros da Gamboa e da Saúde, Rio de Janeiro

percepção dos moradores como sujeito coletivo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7784/rbtur.v16.2370

Palavras-chave:

Turismo Urbano, Metrópole, Moradores, Discurso do sujeito coletivo, Operação Urbana Porto Maravilha-RJ

Resumo

A cidade do Rio de Janeiro passou por processos de reestruturação urbana em recortes espaciais específicos devido aos Jogos Olímpicos de 2016. Dentre eles, destaca-se, por sua centralidade e pelas questões socioespaciais envolvidas, a Operação Urbana Porto Maravilha, que teve entre suas finalidades o fomento à prática do turismo na Zona Portuária, especificamente nos bairros da Gamboa e da Saúde. Esta pesquisa teve como objetivo investigar as percepções dos moradores dos referidos bairros a respeito das alterações ocorridas no seu espaço vivido em decorrência daquele recente processo de turistificação. Para tal propósito, realizou-se: (1) levantamento bibliográfico; (2) pesquisa exploratória; (3) pesquisa documental em mapas e guias turísticos da cidade do Rio de Janeiro; (4) aplicação do Discurso do Sujeito Coletivo; (5) análise e discussão dos resultados obtidos. Foram entrevistados 41 moradores com tempo de moradia de pelo menos 20 anos nesses bairros. Como resultados, identificou-se que os moradores têm percepções distintas sobre o seu espaço de vida, a Operação Urbana Porto Maravilha e a prática do turismo. As contribuições desta pesquisa colaboram para a discussão sobre os grandes projetos urbanos e a prática do turismo, a partir das vozes dos moradores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Hastenreiter Silva, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niteroi, RJ, Brasil.

Mestre em Turismo pelo Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Turismo da Universidade Federal Fluminense (PPGTURUFF). Especialista em Turismo, Meio Ambiente e Negócios pela Universidade Estácio de Sá (UNESA). Graduada em Turismo pelo Centro Universitário da Cidade (UniverCidade). Integrante do Grupo de Pesquisa Turismo, Trabalho e Território (UFF). Principais interesses de pesquisa: turistificação, turismo e território, turismo urbano e condições dos trabalhadores do setor do turismo. Contribuições: concepção da pesquisa, revisão de literatura, coleta de dados e discussões dos resultados.

Aguinaldo Cesar Fratucci, Universidade Federal Fluminense (UFF), Niteroi, RJ, Brasil.

Professor associado do Departamento de Turismo e Hotelaria da Universidade Federal Fluminense. Membro do corpo docente permanente do PPGTUR-UFF. Doutor em geografia. Áreas de interesse: epistemologia do turismo; políticas públicas de turismo; gestão de destinos turísticos; turismo e trabalho. Contribuições: concepção da pesquisa, análise de dados e discussão dos resultados.

Referências

Alipour, H., Olya, H., & Forouzan, I. (2017). Environmental impacts of mass religious tourism: from residents’ perspectives. Tourism Analysis, 22(1), 167–183. https://doi.org/10.3727/108354217X14888192562285

Allis, T. (2012). Projetos urbanos e turismo em grandes cidades: o caso de São Paulo. [Tese de Doutorado]. Universidade de São Paulo.

Almeida-García, F., Peláez-Fernández, M., & Balbuena-Vázquez, A.; Córtez-Macias, R. (2016). Residents’ perceptions of tourism development in Benalmádena (Spain). Tourism Management, 54, 259–274. https://doi.org/10.1016/j.tourman.2015.11.007

Bernini, C., Matteucci, M., & Mignani, S. (2015). Investigating heterogeneity in residents’ attitudes toward tourism with an IRT multidimensional approach. Quality and Quantity, 49, 805-826. https://doi.org/10.1007/s11135-014-0024-9

Brida, J., Riaño, E., & Aguirre, S. (2012). Percepciones De Los Residentes Acerca De Los Impactos Del Turismo De Cruceros En La Comunidad: Un Análisis Factorial Y De Clústeres. Cuadernos de Turismo, (29), 79-107. https://doi.org/10.6018/turismo

Canalejo, A., Tabales, J., López, J., & Fuentes-García, F. (2015). Resident Perceptions Of Community Tourism In Cape Verde. Tourism, Culture & Communication, 15, 103 -119. https://doi.org/10.3727/109830415X14401707765926

Canalejo, A., & Cañizares, S. (2017). Desarrollo Turístico En Cabo Verde En Base Al Turismo Comunitario: Actitudes de los residentes. Estudios y Perspectivas en Turismo, 26(3), 644-661. https://doi.org/180752116008

Canosa, A., Moyle, B., & Wray, M. (2016). Can anybody hear me? A critical analysis of young residents’ voices in tourism studies. Tourism Analysis, 21(2), 325-337. https://doi.org/10.3727/108354216X14559233985097

Carlos, A. (1996). O Lugar no/do mundo. Hucitec.

Carlos, A. (2015). A reprodução do espaço urbano como momento da acumulação capitalista. In: Crise urbana. Editora Contexto.

Castro, C. (2006). Narrativas e imagens do turismo no Rio de Janeiro. In G. Velho (Ed.), Antropologia Urbana: cultura e sociedade no Brasil e em Portugal (3 ed.). Editora Jorge Zahar.

Chand, M. (2013). Residents' perceived benefits of heritage and support for tourism development in Pragpur, India. TOURISM, 61(4), 379-394. https://hrcak.srce.hr/113260

Chiappa, G., & Abbateb, T. (2013). Island cruise tourism development: a resident’s perspective in the context of Italy. Current Issues in Tourism, 19. https://doi.org/10.1080/13683500.2013.85475

Chiappa, G, Atzeni, M., & Ghasemi, V. (2016). Community-based collaborative tourism planning in islands: A cluster analysis in the context of Costa Smeralda. Journal of Destination Marketing & Management, 4. http://dx.doi.org/10.1016/j.jdmm.2016.10.005

Coelho, S. (2013). A Inserção do Bairro Pirambu no Contexto Turístico de Fortaleza - CE. [Dissertação de Mestrado Profissional em Gestão de Negócios Turísticos]. Universidade Estadual Do Ceará.

Cordero, J., & Cortés, M. (2011). Percepciones de la comunidad local infantil en Huatulco, México. Un acercamiento al estudio del cambio sociocultural asociado al turismo. El Periplo Sustentable, 20, 149-185. http://doi.org/193417856006

Cottrell, S., Vaske, J., Shen, F., & Ritter, P. (2007). Resident Perceptions of Sustainable Tourism in Chongdugou, China. Society and Natural Resources, 20(6), 511-525. http://doi.org/10.1080/08941920701337986

Dimitriadis, E., Papadopoulos, D., & Kaltsidou, D. (2013). Attitudes Towards Tourism Development: Residents’ Perceptions in The Islands of Lemnos and Hydra. Tourismos: An International Multidisciplinary Journal of Tourism, 8(1), 133-151. Id: 56059997

Ellis, S., & Sheridan, L. (2014). The legacy of war for community-based tourism development: learnings from Cambodia. Community Development Journal, 49(1), 129-142. https://doi.org/10.1093/cdj/bst015

Franzidis, A., & Yau, M. (2017). Exploring the Differences in a Community’s Perception of Tourists and Tourism Development. Tourism Planning and Development, 15(4), 1-16. https://doi.org/10.1080/21568316.2017.1338199

Fratucci, A. (2000). Os lugares turísticos: territórios do fenômeno turístico. Geographia. 2(4), 121-133. https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2000.v2i4.a13390

Fratucci, A. (2008). A dimensão espacial nas políticas públicas brasileiras de turismo: as possibilidades das redes regionais de turismo. [Tese de Doutorado]. Universidade Federal Fluminense.

Fratucci, A. (2014). A dimensão espacial nas políticas públicas de turismo no Brasil. In T. Magnus, M. Emmendoerfer, & E. Tomazzoni (Eds), Gestão Pública do Turismo no Brasil: Teorias, Metodologias e Aplicações. Caixas do Sul: Editora da Universidade de Caxias do Sul.

Instituto Pereira Passos. (2018). Bairros da Gamboa e da Saúde, Rio de Janeiro. 1 imagem de satélite. Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Recuperado 14, agosto, 2018, http://pcrj.maps.arcgis.com/apps/MapJournal/index.html appid=7fe1b0d463e34b3b9ca2fafd50c3df76#

Gladstone, D. (1998). Tourism urbanization in the United States. Urbain Affairs Review, 34, 3-27. https://doi.org/10.1177/107808749803400101

Gu, H., & Ryan, C. (2010). Hongcun, China-Residents’ perceptions of the impacts of tourism on a rural community: A mixed methods approach. Journal of China Tourism Research, 6(3), 216-243. https://doi.org/10.1080/19388160.2010.503862

Haesbaert, R. (2004). O Mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Bertrand.

Harvey, D. O Novo Imperialismo. Loyola, 2005. Igrejas, P. (2012). Reinventando espaços e significados: Propostas e limites da urbanização turística no Projeto Porto Maravilha. [Dissertação de Mestrado]. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Jaafar, M., Noor, S., & Rasoolimanesh, S. (2015). Perception of young local residents toward sustainable conservation programmes: A case study of the Lenggong World Cultural Heritage Site. Tourism Management, 48, 154-163. https://doi.org/10.1016/j.tourman.2014.10.018

Jordan, E., & Vogt, C. (2017). Residents’ Perceptions of Stress Related to Cruise Tourism Development. Tourism Planning & Development, 14 (4), 2017. http://dx.doi.org/10.1080/21568316.2017.1287123

Knafou, R. (2012). Les lieux du Voyage. Le Cavalier Blue.

Lees, L., Slater, T., & Wyly, E. (2008). Gentrification. Routledge.

Lefebvre, H. (2011). O direito à cidade. Centauro.

Lefèvre, F. (2017). Discurso do sujeito coletivo: nossos modos de pensar, nosso eu coletivo. Andreoli.

Leite, N. (2017). A cidade e o turismo: um estudo sobre o papel da atividade turística no empresariamento urbano de Lyon (França). [Tese de Doutorado]. Universidade Federal de Pernambuco.

Li, S.; Liu, J.; Wang, R.; Zhu, H. (2014). Spatial differentiation of tourism impact based on the perception of residents in mountainous valley resorts. Journal of Mountain Science, 11(4), 1070-1084. https://doi.org/10.1007/s11629-012-2440-4

Long, P., & Kayat, K. (2011). Residents’ perceptions of tourism impact and their support for tourism development: The case study of Cuc Phuong national park, Ninh Binh province, Vietnam. European Journal of Tourism Research, 4(2), 123–146. id: 29190993

Lu, X.; Wu, C.; Xiao, G. (2006). Fuzzy synthetic evaluation on resident's perceptions of tourism impacts: case of Jiuzhaigou National Park, Sichuan Province, China. Chinese Geographical Science, 16(1), 87-94. https://doi.org/10.1007/s11769-006-0028-z

Marzuki, A. (2012). Local residents’ perceptions towards economic impacts of tourism development in Phuket. TOURISM, 60(2), 199-212. https://hrcak.srce.hr/84563 Mascarenhas, G. (2014). Cenários Contemporâneos da urbanização turística. Caderno Virtual de Turismo, 4(4), 1-11.

Mascarenhas, G.; Bienenstein, G.; Sánchez, F. (2011). O Jogo continua: Megaeventos esportivos e cidades. EdUERJ- FAPERJ, 2011.

Moncayo, V., & Ribeiro, J. (2005). O Turismo praticado pela Pousada Ecológica Aldeia Dos Lagos junto às Comunidades de São João, Santa Luzia do Sanabani e São Sebastião do Itapani no município de Silves - Amazonas. PASOS - Revista de Turismo y Patrimonio Cultural, 3(1), 87-95. id: 88130106

Morin, E. (1999). O Método 3: o conhecimento do conhecimento. Editora Sulina.

Mullins, P. (1991). Tourism urbanization. International Journal of Urban Regional Research, 15(3), 326-342. https://doi.org/10.1111/j.1468-2427.1991.tb00642.x

Mustafa, M. (2014). Tourism development at the Baptism Site of Jesus Christ, Jordan: residents' perspectives. Journal of Heritage Tourism, 9(1), 75-83. https://doi.org/10.1080/1743873X.2013.799171

Nunkoo, R, & Ramkissoon, H. (2007). Residents' perceptions of the socio-cultural impact of tourism in Mauritius, Anatolia. International Journal of Tourism and Hospitality Research, 18(1), 138-145. https://doi.org/10.1080/13032917.2007.9687041

Ozturk, A., Ozer, O, & Çaliskan, U. (2015). The relationship between local residents’ perceptions of tourism and their happiness: a case of Kusadasi, Turkey. Tourism Review, 70(3), 232-242. 10.1108/TR-09-2014-0053

Paiva, R. (2013). Sobre a relação turismo e urbanização. Pós, 20(33), 126-145.

Pereira, R. (2017). O turismo na Favela Santa Marta: reflexões à luz da teoria de Pierre Bourdieu. [Dissertação de Mestrado]. Universidade Federal Fluminense. Prefeitura do Rio de Janeiro. (2009). Lei complementar n. 101, de 23 de nov. de 2009. Modifica o Plano Diretor, autoriza o Poder Executivo a instituir a Operação Urbana Consorciada da Região do Porto do Rio e dá outras providências. Diário Oficial, Rio de Janeiro, 24 nov. 2009.

Ramos, A. (2010). Espaço-tempo na cidade de São Paulo: historicidade e espacialidade do “bairro” da água branca. Revista do Departamento de Geografia da USP, (1), 65-75. https://doi.org/10.7154/RDG.2002.0015.0007

Rosa, A. (2017). Turismo de favela: representações, estigma e poder. [Tese de Doutorado]. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Ross, G. (1992). Resident perceptions of the impact of tourism on an Australian city. Journal of Travel Research, 30(3),13-17. https://doi.org/10.1177/004728759203000302

Sánchez, F. (1999). Políticas urbanas em renovação: uma leitura crítica dos modelos emergentes. Revista brasileira de estudos urbanos e regionais, (1), 115-132. https://doi.org/10.22296/2317-1529.1999n1p115

Sánchez, F. (2003). A reinvenção das cidades para um mercado global. Chapecó.

Santos, M. (2014). A Natureza do Espaço: Técnica e tempo, razão e emoção. Editora da Universidade de São Paulo.

Scaccia, M., & Urioste-Stone, S. (2016). Resident Perceptions of Sustainable Tourism in Maine. Internaional Journal

Sustantable Development Planning, 11(3), 375-384. 10.2495/SDP-V11-N3-375-384

Sinclair-Maragh, G., Gursoy, D., & Vieregge, M. (2015). Residents’ perceptions toward tourism development: A factor-cluster approach. Journal of Destination Marketing and Management, 4(1), 36-45. https://doi.org/10.1016/j.jdmm.2014.10.001

Smith, M., & Krannich, R. (1998). Tourism dependence and resident attitudes. Annals of Tourism Research, 25(4), 783-802. https://doi.org/10.1016/S0160-7383(98)00040-1

Souza, M. (1995). O território: sobre espaço e poder, autonomia e desenvolvimento. In I. Castro, P. Gomes, & R.

Corrêa (Eds.), Geografia: conceitos e temas. Bertrand.

Souza, S., Bahl, M., & Kushano, E. (2013). O espaço do turismo: produção, apropriação e transformação do espaço social. Revista Hospitalidade, X, 313-331.

Terzidou, M., Stylidis, D., & Szivas, E. (2008). Residents’ perceptions of religious tourism and its socio-economic impacts on the Island of Tinos. Tourism and Hospitality, Planning and Development, 5(2), 113-129. http://dx.doi.org/10.1080/14790530802252784

Tuan, Y. (1983). Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. Difel.

Vainer, C. (2000). Pátria, empresa e mercadoria: Notas sobre a estratégia discursiva do Planejamento Estratégico Urbano. In O. Arantes, C. Vainer, & E. Maricato (Eds.), A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Vozes.

Vainer, C. (2011). Prefácio. In G. Mascarenhas, G. Bienenstein & F. Sánchez (Eds.), O Jogo continua: Megaeventos esportivos e cidades. EdUERJ - FAPERJ.

Vareiro, L., Remoaldo, P., & Ribeiro, J. (2013). Residents’ perceptions of tourism impacts in Guimarães (Portugal): A cluster analysis. Current Issues in Tourism, 16(6), 535-551.http://dx.doi.org/10.1080/13683500.2012.707175

Vasconcellos, L., & Mello, M. (2006). Re: atrás de, depois de... In H. Vargas & A. Castilho (Eds.), Intervenções em Centros Urbanos: objetivos, estratégias e resultados. Manole.

Xu, S., Barbieri, C., Anderson, D., Leung, Y., & Rozier-Rich, S. (2016). Residents’ perceptions of wine tourism development. Tourism Management, 55, 276-286. https://doi.org/10.1016/j.tourman.2016.02.016

Wang, J., & Luo, X. (2017). Resident perception of dark tourism impact: the case of Beichuan County, China. Journal of Tourism and Cultural Change, 16(5), 463-481. https://doi.org/10.1080/14766825.2017.1345918

Woosnam, K, & Erul, E. (2017). Residents’ perceived impacts of all-inclusive resorts in Antalya. Tourism Planning & Development, 14(1), 65-86. https://doi.org/10.1080/21568316.2016.1183515

Wright, D., & Sharpley, R. (2016). Local community perceptions of disaster tourism: the case of L'Aquila, Italy. Current Issues in Tourism, 21(14),1569-1585. https://doi.org/10.1080/13683500.2016.1157141

Zanetti, V. Z. (2006). Planos e projetos ausentes: desafios e perspectivas da requalificação das áreas centrais de São Paulo. [Tese de Doutorado]. Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2022-02-18

Edição

Seção

Artigos - Turismo e Sociedade