O Sistema Regional de Inovações do Trio Elétrico e o fomento ao turismo em Salvador-BA: da Fubica ao imaginário da cibercultura

Palavras-chave: Trio elétrico, Sistema regional de inovações, Memória coletiva, Competitividade turística, Desenvolvimento local.

Resumo

Os processos de criação e ressignificações do trio elétrico e a produção musical de Salvador, capital da Bahia, convidam a refletir sobre o Sistema Regional de Inovação e sua relação com a competitividade turística do destino, considerando desenvolvimento econômico, tecnológico, comportamento social e memórias coletivas. Por essa problematização, objetivam-se identificar especificidades do Sistema Regional de Inovações em torno do trio elétrico; estabelecer sua relação com a competitividade turística de Salvador; e discutir sobre aspectos que influenciam nos processos de inovação. Trata-se de pesquisa qualitativa, orientada pelo método crítico-dialético, enfatizando o materialismo histórico por meio de fontes bibliográfica e documental, além da observação participativa. Os atributos da abordagem do SRI, definido por Hall e Williams (2008), são utilizados como referência estruturante da abordagem. Constata-se que o SRI do Trio Elétrico representa um fenômeno exitoso definido por uma linha evolutiva de inovações formada pela conjunção entre criatividade dos atores sociais, memória coletiva, desenvolvimento tecnológico, cultura local e políticas públicas. Esses fatores definem uma identidade territorial genuína difícil de ser reproduzida em outras localidades. Além disso, promovem atividades preponderantes para a competitividade turística e desenvolvimento local como geração de negócios, produção de conhecimentos específicos e articulação entre instituições e atores sociais.

Biografia do Autor

Moabe Breno Ferreira Costa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, Rio Grande do Norte, Brasil.
Doutorando no Programa de Ciências Sociais Aplicadas ao Turismo, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Possui graduação em Comunicação Social, pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), e mestrado em Cultura & Turismo, pelo programa integrado entre a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA). Membro do grupo de pesquisa Identidade Cultural e Expressões Regionais (Icer-CNPq). Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3668983781176449
Rosana Mazaro, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, Rio Grande do Norte, Brasil.
Doutorado em Administração/Turismo, Universidade de Barcelona, DITMUB-Espanha. Mestrado em Administração Pública, PPGA/UFSC. Graduada em Administração, UNIPAR. Atual Presidente da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo -ANPTUR. Membro do Grupo Técnico de Trabalho para o Turismo Náutico do Ministério do Turismo, Brasil. CV: http://lattes.cnpq.br/028024084903732
Maria Lúcia Bastos Alves, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, Rio Grande do Norte, Brasil.
Pós-doutora pela Universidade de Roehampton-Londres-UK (2015). Doutora em Sociologia pela Universidade de São Saulo/USP (2004). Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte/UFRN (1993). Graduada em Ciências Sociais pela UFRN (1983). Atualmente é professora Adjunto III pela UFRN e Vice-líder da Base de Pesquisa Interdisciplinar de Pesquisa em Turismo e Sociedade (UFRN). CL: http://lattes.cnpq.br/1719643619018288

Referências

Araújo, G. (2009). Conheça o novo trio da Ivete Sangalo. Globo.com. Publicado em 09/02/2019. Disponível em:http://g1.globo.com/Carnaval2009/0,,MUL993339-16634,00-CONHECA+O+NOVO+TRIO+DE+IVETE+SANGALO.html. Acesso em 03 de dezembro de 2016.

Backstage. (2016). Um triatro sobre rodas. Daniela Mercury no Carnaval de Salvador. Disponível em: http://www.backstage.com.br/newsite/ed_ant/materias/173/Um%20Triatro%20sobre%20rodas.htm. Acesso em 02 de dezembro de 2016.

Bahia Econômica (2018). IBGE: Salvador é a cidade mais negra do Brasil. Publicado em 19/11/2018. Disponível em: http://bahiaeconomica.com.br/wp/2018/11/19/ibge-salvador-e-a-capital-mais-negra-do-brasil-e-tambem-onde-esta-maior-desigualdade-salarial-entre-brancos-e-pretos/. Acesso em 03 de maio de 2019.

Beni, M. C. (2017). Entendendo o novo turismo na economia colaborativa e compartilhada. A evolução tecnológica e os impactos na gestão estratégica e no marketing de Turismo: e-Tourism. São Paulo: Associação Nacional de Pesquisa em Turismo.

Bignami, R. (2002). A imagem do Brasil no turismo. Construção, desafios e vantagem competitiva. São Paulo: Aleph.

Bochicchio, R. (2006). Década de folia e suor. Jornal A Tarde. Publicado em 22/01/2006. Disponível em: http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1256890-decadas-de-folia-e-suor/. Acesso em 19 de fevereiro de 2019.

Bolshaw, M. (2008). A psicologia cognitiva e a natureza do insight. Brilho eterno de uma mente sem lembrança. Ideias, pensamentos, pesquisas, filmes, textos e reflexões sobre a cognição. Publicado em 05/08/2018. Disponível em: http://martabolshaw.blogspot.com.br/2008/08/psicologia-cognitiva-e-natureza-do.html/. Acesso em 25 de novembro de 2016.

Camargo, M. (20017). Marketing de conteúdo e a ressignificação cultural através das bicicletas do Itaú. Temática. Ano XIII, n. 08. Agosto. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/tematica. Acesso em 03 de maio de 2019

Castro, A. A. (2009). Carnaval soteropolitano: diversidade cultural e turismo. Patrimônio: Lazer & Turismo, 6(7), jul.-ago.-set. 1-18.

Clube do Hardwere. (2011). Novo Trio elétrico da Ivete. Disponível em: http://www.clubedohardware.com.br/forums/topic/823991-novo-trio-el%C3%A9trico-da-ivete/ . Acesso em 03 de dezembro de 2016.

Costa, M. B. F. (2017). Tecnologia, cultura e turismo. Potencialidades e complexidades de Porto Seguro-BA na era da cibercultura. Mauritius: Novas Edições Acadêmicas.

Dencker, A. (1998). Métodos e técnicas de pesquisa em turismo. São Paulo: Futura, 1998.

Eagleton, T. (2005). A ideia de cultura. São Paulo: Unesp.

Folha de São Paulo (2008). Música Brasileira – 1990 a 1999. Disponível em: http://polls.folha.com.br/poll/0831005/results/. Acesso, em 03 de dezembro de 2016.

Halbwachs, M. (1990). A memória coletiva. São Paulo: Centauro.

Hall, M. & Williams, A. M. (2008). Tourism and innovation. Canada: Routledge. https://doi.org/10.4324/9780203938430

Hall, S. (2003). A identidade cultural na pós-modernidade. T. Thomaz Souza; G. Lopes Louro (Trad) (7 ed). Rio de Janeiro: DP&A.

Ibahia (2018). Bahia lidera desigualdade de renda no país; salários para homens, brancos e idosos aumentam, aponta IBGE. G1. Disponível em: https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/bahia-lidera-desigualdade-de-renda-no-pais-salarios-para-homens-brancos-e-idosos-aumentam-aponta-ibge.ghtml. Acesso em 03 de maio de 2019

Ibahia (2019). Daniela Mercury, Xandy e Marcio Victor participam da abertura do Carnaval. Ibahia, Salvador. Disponível em: https://www.ibahia.com/carnaval/detalhe/noticia/daniela-mercury-xanddy-e-marcio-victor-abrem-carnaval-no-campo-grande/. Acesso em 21 de fevereiro de 2019.

Le Goff, J. (1994). Memória. In: História e Memória. Campinas: Unicamp.

Lemos, A. (2002). Cibercultura. Tecnologia e vida social na cultura contemporânea. Porto Alegre: Sulina.

Martins, G. de A. (1994). Manual para elaboração de monografias e dissertações. (2 ed). São Paulo, Atlas.

Martins, H. (2018). Número de foliões em Salvador foi 20% maior do que em 2017. Jornal A Tarde. Publicado em 14/02/20148. Disponível em: http://atarde.uol.com.br/carnaval/noticias/1935993-numero-de-folioes-em-salvador-foi-20-maior-do-que-em-2017/. Acesso em 14 de janeiro de 2019.

Mazaro, R. (2018). Outside in, inside out: tourism competitiveness and brazilian strategy analysis. Journal of Tourism Management Research. 5(1), 68-80. https://doi.org/10.18488/journal.31.2018.51.68.80

Medeiros, F. B. & Castro, C. A. (2007) Cidade e seus souvenires: O Rio de Janeiro para o turista ter. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo. 1(1), 34-53. https://doi.org/10.7784/rbtur.v1i1.78

Mercado Iaô Fabrica Cultural (2014). https://www.facebook.com/MercadoIao/. Acesso em: 30 nov. 2016.

Mídia Ninja (2019). Caetano Veloso entrevista Daniela Mercury. [You Tube]. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=3hawVyRLHuw/. Acesso em 21 de fevereiro de 2019.

Moreno, S. (2016). Salvador recebe o título de Cidade da Música da Unesco. Agência Brasil. Salvador. Publicado em 01/06/2016. Disponível em: http://agenciabrasil.ebc.com.br/cultura/noticia/2016-06/salvador-recebe-titulo-de-cidade-da-musica-da-unesco/. Acesso em 17 de fevereiro de 2016.

Moura, A. M. (2009). A fotografia numa pesquisa sobre a história do carnaval de Salvador. Domínios da imagem, Londrina, 3(5), 109-122.

Moura, M. A. (2001) Carnaval e baianidade: arestas e curvas na coreografia de identidade no carnaval de Salvador. Tese (Doutorado em Comunicação e Cultura). Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura Contemporânea, Universidade Federal da Bahia (UFBA), Salvador, Bahia.

Natividade, P. (2016). Prefeitura lança Verão de Salvador em São Paulo com mais de 60 festas. Correio da Bahia. Publicado em: 18/11/2016. Disponível em: https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/prefeitura-lanca-verao-de-salvador-em-sao-paulo-com-mais-de-60-festas/. Acesso em 5 de dezembro de 2016.

Nora, P. (1993). Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n. 10, 7-28.

Oliveira, C. M. e Campos, M. de F. H. (2014). Axé music em Salvador (BA): conceito, identidade e mercado. Revista Digital Arte. 12(15), 1-14.

Pequenas Empresas & Grandes Negócios (2019). Formalização de pequenos negócios ligados ao carnaval cresceu 312% nos últimos sete anos. MEI. Pequenas Empresas & Grandes Negócios. Disponível em: https://revistapegn.globo.com/MEI/noticia/2019/02/formalizacao-de-pequenos-negocios-ligados-ao-carnaval-cresceu-312-nos-ultimos-sete-anos.html/. Acesso em 15 de fevereiro de 2019.

Perez, C. (2016). A mediação local: empreendedorismo, inovação e criatividade comunicacional. Seminário Internacional sobre Comunicação e Cidadania, promovido pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Natal, 16 a 18 de novembro.

Projeto Pracatum (2016). Apresentação. Disponível em: http://www.pracatum.org.br/apresentacao/. Acesso em 30 de novembro de 2016.

Projeto Instituto Sol da Liberdade (2016). http://www.danielamercury.com.br/. Acesso em 30 de novembro de 2016.

Revista Fórum (2019). Daniela Mercury dá “aula” sobre Lei Rouanet, Carnaval e economia a Bolsonaro. Revista Fórum. Publicado em 05/03/2019. Disponível em: https://www.revistaforum.com.br/daniela-mercury-da-aula-sobre-lei-rouanet-carnaval-e-economia-a-bolsonaro/. Acesso em 12 de março de 2019. Publicado em 05 de março.

Salvador da Bahia. (2019). Carrinho do café vai virar mini trio no carnaval de 2019. Salvador da Bahia. Disponível em: https://www.salvadordabahia.com/eventos/visitssa-carrinho-de-cafe-vai-virar-mini-trio-no-carnaval-2019/. Acesso em 15 de fevereiro de 2019.

Silva, S. K. M. da & Alves, M. L. B. (2014). Fotografias da “Cidade Sol”: um registro de revelações e ocultações. Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo. São Paulo, 8(3), 456-475. https://doi.org/10.7784/rbtur.v8i3.807

Simões, M. de L. N. (1998). As razões do imaginário. Comunicar em tempo de revolução 1960-1990 – A ficção de Almeida Faria. Salvador: FCJA; UESC.

Tribuna da Bahia. (2016). Carrinhos de café desfilam no Comércio. Tribuna da Bahia. Salvador. Disponível em: http://www.tribunadabahia.com.br/2013/03/27/carrinhos-de-cafe-desfilam-no-comercio/. Acesso em 02 de dezembro de 2016.

Publicado
14-01-2020
Seção
Artigos