Souvenirs gastronômicos na percepção do turista: o caso do queijo minas artesanal do serro

Autores

  • Mirna de Lima Medeiros Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Graziela Scalise Horodyski Universidade Estadual de Ponta Grossa / Universidade Federal do Paraná
  • João Luiz Passador Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.7784/rbtur.v11i2.1307

Palavras-chave:

Atitude. Souvenir Gastronômico. Queijo Minas Artesanal. Serro.

Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar o queijo minas artesanal como souvenir gastronômico, sob a percepção do turista. A justificativa do tema refere-se ao fato de que os souvenirs carregam diversos significados para o turista e também servem à divulgação do destino. Os souvenirs gastronômicos permitem uma memória gustativa e um compartilhamento da vivência diferenciado. A escolha do queijo minas artesanal do Serro como souvenir gastronômico deu-se pelo fato desse produto ser componente da cultura do estado de Minas Gerais (Brasil) e detém registro de patrimônio imaterial e de indicação geográfica. A abordagem da pesquisa foi quanti-qualitativa e optou-se pela metodologia de questionário aplicado online a pessoas que viajaram à região produtora. Obteve-se 129 respostas, das quais 103  consideradas válidas. Também foi realizada observação direta em locais de comercialização durante pesquisa de campo. Sua originalidade decorre dos escassos trabalhos sobre souvenirs gastronômicos e mais especificamente sobre produtos com registro de indicação geográfica como souvenirs dessa categoria. Os resultados apontam fragilidades na comercialização do produto como souvenir gastronômico. Entretanto, os respondentes demonstraram atitude favorável a questões relacionadas a identidade diferenciadora, identificação da origem, embalagem adequada e transporte facilitado. Os achados são congruentes com a proposta de Horodyski et al. (2014).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mirna de Lima Medeiros, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Professora no curso de Turismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG); é Líder do Centro de estudos em gestão estratégica de marketing em Turismo (MarkTur/UEPG) e Pesquisadora do Centro de Estudos em Gestão e Políticas Públicas Contemporâneas (GPublic/ USP) e do Grupo de Pesquisa Ordenação Territorial e Competitividade em Turismo (UEPG).

Graziela Scalise Horodyski, Universidade Estadual de Ponta Grossa / Universidade Federal do Paraná

Professora e pesquisadora do Departamento de Turismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa e do Programa de Pós-Graduação em Turismo da Universidade Federal do Paraná-Mestrado. Líder do Centro de estudos em gestão estratégica de marketing em Turismo (MarkTur/UEPG).

João Luiz Passador, Universidade de São Paulo

Professor Associado da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-RP/USP) e Coordenador do Centro de Estudos em Gestão e Políticas Públicas Contemporâneas (GPUBLIC/USP).

Publicado

2017-05-01

Edição

Seção

Artigos