Fotografias da “Cidade do Sol”: um registro de revelações e ocultações

  • Sylvana Kelly Marques da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Maria Lúcia Bastos Alves Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Paisagem. Turismo. Fotografia. Natal

Resumo

Entre os diferentes meios de comunicação a fotografia destaca-se como um importante documento visual, que se estabelece na tensão entre a ocultação e a revelação, primordial para o entendimento dos aspectos imaginários do social e suas mediações. O grande elo entre a fotografia e o turismo está justamente em não ser o retrato da sociedade, mas sim, sua representação e memória fragmentada, passível de interpretações contínuas. As fotografias são circunscritas por questões sociais e culturais definidas, já que existem a partir de um processo de criação e montagem que consiste em escolhas e decisões sobre o que merece ser fotografado. Discutir-se-á o papel das fotografias da cidade de Natal concatenadas a atividade turística, buscando o que há de específico que contribuiu para a construção de paisagens turísticas na cidade do Natal e analisando os elementos ideológicos que motivaram sua materialização nos espaços da cidade. Para tal, serão analisadas as imagens da revista Fatos e Fotos, 1968, por meio da observação iconográfica e iconológica sugerida por Kossoy (2003; 2006; 2009) e direcionadas pela leitura crítica de José de Souza Martins (2009), que afirma a mediação da fotografia nos interesses imersos no cotidiano social, traduzindo-se em expressão dinâmica do registro, um resultado de presenças e ausências que revelam as negações e contradições do mundo real. Por fim, entende-se que as paisagens da cidade não existem em si mesmas, enquanto um espaço natural, mas foram consolidadas através dos discursos e visualidades atrelados à lógica hegemônica da sociedade capitalista.

Biografia do Autor

Sylvana Kelly Marques da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Doutoranda em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, bolsista CAPES. Mestre em turismo pela mesma instituição, com bolsa de produtividade CAPES. Graduanda em Ciências Socias. Bacharel em Turismo.
Maria Lúcia Bastos Alves, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Doutora em sociologia pela USP, professora adjunta da UFRN, no programa de pós-graduação em ciências sociais e turismo.
Publicado
25-11-2014
Seção
Artigos