A REGIONALIZAÇÃO TURÍSTICA DO RIO GRANDE DO SUL E SUA CONTRIBUIÇÃO COMO REFERÊNCIA PARA A GESTÃO REGIONALIZADA DO TURISMO NO BRASIL

  • Álvaro Machado
  • Edegar Tomazzoni
Palavras-chave: Turismo. Regionalização. Espaço. Território. Rio Grande do Sul. Brasil.

Resumo

 O objetivo deste artigo é analisar os processos de regionalização turística do estado do Rio Grande do Sul e as características da determinação dos espaços turísticos regionalizados, com base em conceitos de espaço, território, regionalidade e centralidade. Trata-se de pesquisa exploratória e qualitativa, cujo método consiste em revisão histórica, por meio de investigação e de compilação de informações de arquivos da Secretaria de Estado do Turismo do Estado do Rio Grande do Sul, identificando-se as etapas de aplicação de políticas públicas de regionalização, de acordo com programas de diversos governos. Constatou-se que, na regionalização, predominou a decisão política, priorizando as possibilidades de captação de investimentos externos resultados de programas governamentais de desenvolvimento turístico regionalizado. As características de cada região, para organização do turismo, não foram definidas com a participação direta das comunidades locais. Mesmo assim, o Rio Grande do Sul é pioneiro e referência em implementação de modelos de gestão pública regional do turismo no Brasil.  

Biografia do Autor

Álvaro Machado
Mestre em Turismo pela Universidade de Caxias do Sul. Docente do Curso de Bacharelado em Turismo das Faculdades Integradas de Taquara (RS)
Edegar Tomazzoni
Doutor em Ciências da Comunicação com Ênfase em Turismo e Desenvolvimento Regional pela Universidade de São Paulo (USP). Docente do Programa de Pós-Graduação – Mestrado em Turismo da Universidade de Caxias do Sul (UCS). 
Publicado
06-09-2011
Seção
Artigos