Análise bibliométrica da produção científica sobre turismo de base comunitária de 2013 a 2018

Palavras-chave: Turismo de Base Comunitária, Revisão Integrativa da Literatura, Bibliometria.

Resumo

O Turismo de Base Comunitária é uma proposta para o planejamento e o desenvolvimento das localidades através da atividade turística, fundamentada nos conceitos de sustentabilidade e desenvolvimento sustentável, promovendo a emancipação social das comunidades por meio do protagonismo da população na autogestão de seus bens, serviços e ca-pital social, para assim atingir a melhoria da qualidade de vida de seus moradores e a conservação de seu patrimônio ambiental, histórico e cultural. Com o objetivo de compreender a produção científica, que ganhou espaço a partir de 1990, e identificar possíveis lacunas sobre tema, este artigo reúne Revisão Integrativa da Literatura (RIL) ao Estudo Bibliométrico (EB) para analisar uma amostra de 158 artigos em português, espanhol e inglês distribuídos por 64 periódicos. O estudo cumpriu as três principais leis da bibliometria: Lotka, Bradford e Zipf, indicando o TBC como uma temática em expansão e com produção pulverizada. Por fim, a síntese dos conhecimentos produzidos identificou como possíveis lacunas teóricas: governança e comercialização.

Biografia do Autor

Pollyanna Fraga Graciano, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, PE, Brasil.
Mestre em Hotelaria e Turismo pela Universidade Federal de Pernambuco. Tem graduação em Turismo pela Universidade Federal de Pernambuco.
Luciana Araújo de Holanda, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, PE, Brasil.
Doutora e Mestre em Administração pela Universidade Federal de Pernambuco. Tem graduação em Turismo pela Universidade Católica de Pernambuco. Atualmente, integra o quadro da Universidade Federal de Pernambuco como Professora Adjunta IV.

Referências

Albuquerque, M. C. F. de. (2016). Modelo de análise da governança do TBC : uma proposição adaptativa a partir de diversos olhares. Universidade Federal de Pernambuco.

Aldecua, M. J. F. (2011). Turismo comunitario y empresas de base comunitaria turísticas: ¿estamos hablando de lo mismo? El Periplo Sustentable, 20(1), 31–74. Retrieved from http://www.redalyc.org/pdf/1934/193417856003.pdf

Alvarado, R. U. (2002). A Lei de Lotka na bibliometria brasileira. Ciência da Informação, 31(2), 6. https://doi.org/10.1590/S0100-19652002000200002

Alves, K. (2013). Turismo de Base Comunitária: funtamento histórico e abordagens conceituais. In: Silva, F. P. da (Ed.), Turismo de base comunitária: articulando pesquisa e ensino no Cabula e entorno (1st ed., pp. 81–92). Salvador: EDUNEB.

Andreu, H. G., Tur, A. A., & De La Rosa, J. U. (2017). ¿Es viable a largo plazo el turismo comunitario? Lecciones aprendidas del caso de Prainha do Canto Verde (Brasil). Gazeta de Antropologia, 33(1), 1–14. Retrieved from http://hdl.handle.net/10481/44378

Araújo, C. A. (2006). Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, 12(1), 11–32. https://doi.org/10.19132/1808-5245121.

Bartholo, R., Sansolo, D. G., & Bursztyn, I. (2009). Apresentação. In: R. Bartholo, D. G. Sansolo, & I. Bursztyn (Eds.), Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras (1st ed., pp. 13–21). Rio de Janeiro: Letra e Imagem.

Blackstock, K. (2005). A critical look at community based tourism. Community Development Journal, 40(1), 39–49. https://doi.org/10.1093/cdj/bsi005

Briedenhann, J., & Wickens, E. (2004). Tourism routes as a tool for the economic development of rural areas-vibrant hope or impossible dream? Tourism Management, 25(1), 71–79. https://doi.org/10.1016/S0261-5177(03)00063-3

Burgos, A., & Mertens, F. (2015). Os desafios do turismo no contexto da sustentabilidade : as contribuições do turismo de base comunitária. Pasos, 13(1), 57–71. https://doi.org/10.25145/j.pasos.2015.13.004

Bursztyn, I., & Bartholo, R. (2009). Turismo para quem? Sobre caminhos de desenvolvimento e alternativas para o turismo no Brasil. In R. Bartholo, D. G. Sansolo, & I. Bursztyn (Eds.), Turismo de base comunitária: diver-sidade de olhares e experiências brasi¬leiras (pp. 76–91). Rio de Janeiro: Letra e Imagem.

Bursztyn, I., & Bartholo, R. (2012). O processo de comercialização do turismo de base comunitária no Brasil: desafios, potencialidades e perspectivas. Sustentabilidade Em Debate, 3(1), 97–116. https://doi.org/10.18472/SustDeb.v3n1.2012.7198

Cabanilla, E. (2015). Impactos Culturales Del Turismo Comunitario En Ecuador Sobre El Rol Del Chamán Y Los Ritos Mágico-Religiosos. Estudios y Perspectivas En Turismo Volumen, 24, 356–373.

Cabanilla, E., & Gentili, J. (2015). Características de las páginas de la Internet de turismo comunitario en países de América. Una aproximación desde el análisis de contenidos y la cartografía temática. Pasos Revista de Turismo y Patrimonio Cultural, 13(1), 157–174. https://doi.org/10.25145/j.pasos.2015.13.011

Cañada, E. (2016). La comercialización del turismo comunitario en América Latina. Anuario de Estudios Cen-troamericanos, 41(November 2015), 159–189. https://doi.org/10.15517/aeca.v41i1.21845

Castilla, T. J. (2014). Energías renovables y turismo comunitario: una apuesta conjunta para el desarrollo hu-mano sostenible de las comunidades rurales. Energética, 1(44), 93–105. https://doi.org/10.15446/energetica

Coriolano, L. N. M. T. (2009). Turismo comunitário no nordeste brasileiro. In: R. Bartholo, D. G. Sansolo, & I. Bursztyn (Eds.) Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. (pp. 277–288). Rio de Janeiro: Letra e Imagem.

Dangi, T. B., & Jamal, T. (2016). An integrated approach to “sustainable community-based tourism.” Sustaina-bility (Switzerland), 8(5). https://doi.org/10.3390/su8050475

Egrejas, M., Bursztyn, I., & Bartholo, R. (2013). La valoración del diálogo en la construcción e implementación de rutas turísticas: proyectos Palacios de Rio y Central de Turismo Comunitario de la Amazonia - Brasil. Estudi-os y Perspectivas En Turismo, 22(6), 1160–1181. Retrieved from http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=180729918008

Fabrino, N. H. (2013). Turismo de base comunitária: dos conceitos às práticas e das práticas aos conceitos (Universidade de Brasília). Retrieved from http://repositorio.unb.br/handle/10482/14215

Fabrino, Nathália Hallack, Costa, H. A., & Nascimento, E. P. do. (2012a). Turismo de Base Comunitária (TBC): elementos chaves para aferir seu desempenho na perspectiva da sustentabilidade. Revista Brasileira de Ecoturismo, 5(3), 546–559. https://doi.org/10.18472/cvt.16n3.2016.1178

Fabrino, Nathália Hallack, Costa, H. A., & Nascimento, E. P. do. (2012b). Turismo de Base Comunitária (TBC): elementos chaves para aferir seu desempenho na perspectiva da sustentabilidade. Revista Brasileira de Ecoturismo, 5(3), 546–559. https://doi.org/10.34024/rbecotur.2012.v5.6224

Fabrino, Nathália Hallack, Nascimento, E. P. do, & Costa, helena A. (2016). Turismo de Base Comunitária : uma reflexão sobre seus conceitos e práticas. Caderno Virtual de Turismo, 16(3), 172–190. https://doi.org/10.18472/cvt.16n3.2016.1178

Fortunato, R. Â., & Silva, L. S. (2013). Os conflitos em torno do turismo comunitário na Prainha do Canto Verde (CE). Revista Brasileira de Ecoturismo, 6(1), 123–138. https://doi.org/10.34024/rbecotur.2019.v12.9449

Gómez, C. R. P., Falcão, M. C., Castillo, L. A. G., Correia, S. N., & Oliveira, V. M. (2015). Turismo de Base Co-munitária como Inovação Social : congruência entre os constructos. PASOS. Revista de Turismo y Patrimonio Cultural, 13(5), 1213–1227. https://doi.org/10.25145/j.pasos.2015.13.082

Guzzatti, T. C., Alberto, C., Sampaio, C., Neide, L., & Teixeira, M. (2013). Turismo de base comunitária em terri-tórios rurais : caso da Associação de Agroturismo Acolhida na Colônia ( SC ). Revista Brasileira de Ecoturismo, 6(1), 93–106. https://doi.org/10.34024/rbecotur.2013.v6.6230

Guzzatti, T. C., Sampaio, C. A. C., & Coriolano, L. N. M. T. (2013). Turismo de base comunitária em territórios rurais : caso da Associação de Agroturismo Acolhida na Colônia ( SC ). Revista Brasileira de Ecoturismo, 6(1), 93–106. https://doi.org/10.34024/rbecotur.2013.v6.6230

Hall, C. M. (2011). Publish and perish? Bibliometric analysis, journal ranking and the assessment of research quality in tourism. Tourism Management, 32(1), 16–27. https://doi.org/10.1016/j.tourman.2010.07.001

Hallack, N., Burgos, A., & Carneiro, D. M. R. (2011). Turismo de base comunitaria: estado da arte e experi-encias brasileiras. Ambientalmente Sustentable, I(11–12), 7–25. Retrieved from http://hdl.handle.net/2183/11979

Irving, M. D. A. (2009). Reinventando a reflexão sobre turismo de base comunitária: inovar é possível? In: R. Bartholo, D. G. Sansolo, & I. Bursztyn (Eds.). Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiên-cias brasileiras (pp. 108–121). Rio de Janeiro: Letra e Imagem.

Irving, M. D. A., & Azevedo, J. (2002). Turismo: o desafio da sustentabilidade. São Paulo: Futura.

Kibicho, W. (2008). Community-based tourism: A factor-cluster segmentation approach. Journal of Sustainable Tourism, 16(2), 211–231. https://doi.org/10.2167/jost623.0

Kim, S., Park, E., & Phandanouvong, T. (2014). Barriers to Local Residents’ Participation in Community-Based Tourism: Lessons from Houay Kaeng Village in Laos. SHS Web of Conferences, 12(December), 01045. https://doi.org/10.1051/shsconf/20141201045

Koseoglu, M. A., Rahimi, R., Okumus, F., & Liu, J. (2016). Bibliometric studies in tourism. Annals of Tourism Research, 61, 180–198. https://doi.org/10.1016/j.annals.2016.10.006

Lobato, A. S. (2013). Turismo de base comunitária e desenvolvimento socioespacial : um diálogo possível. Revista Brasileira de Ecoturismo, 6(3), 648–661. https://doi.org/10.34024/rbecotur.2019.v12.9449

López-Guzmán, T., Sánchez-Cañizares, S., & Pavón, V. (2011). Community - Based Tourism in Developing Countries : a Case Study. Tourism: An International Multidisciplinary Journal of Tourism, 6(1), 69–84. Re-trieved from http://www.chios.aegean.gr/tourism/VOLUME_6_No1_art04.pdf?origin=publicati

Maldonado, C. (2009). O turismo rural comunitário na América Latina: gênesis, características e políticas. In: R. Bartholo, D. G. Sansolo, & I. Bursztyn (Eds.) Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e ex-periências brasileiras (pp. 25–44). Rio de Janeiro: Letra e Imagem.

Mayaka, M., Croy, W. G., & Cox, J. W. (2018). Participation as motif in community-based tourism: a practice perspective. Journal of Sustainable Tourism, 26(3), 416–432. https://doi.org/10.1080/09669582.2017.1359278

Mello, I. R., Dantas, K. M. F. B. J. A., & Botelho, D. R. (2017). 25 anos de publicação em auditoria : análise bibliométrica sob o ponto de vista da Lei de Lotka , Lei de Zipf e Ponto de Transição ( T ) de Goffman. Revista de Estudos Contábeis, 8(15), 45–65. Retrieved from http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/rec/article/view/32197/23464

Mielke, E. J. C. (2009). Desenvolvimento Turístico de Base Comunitária. Campinas: Alínea.

Mielke, E. J. C., & Pegas, F. V. (2013). Turismo de Base Comunitária no Brasil. Insustentabilidade é uma Questão de Gestão. Turismo Em Análise, 24(1), 170–189. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v24i1p170-189

MTUR, M. do T. (2010). Dinâmica e diversidade do turismo de base comunitária: desafio para a formulação de política pública. Retrieved from http://www.turismo.gov.br/export/sites/default/turismo/o_ministerio/publicacoes/downloads_publicacoes/

Nair, V., Mohamad, N. H., & Hamzah, A. (2013). Tourism cooperative for scaling up communitybased tour-ism. Worldwide Hospitality and Tourism Themes, 5(4), 315–328. https://doi.org/10.1108/WHATT-03-2013-0017

Nechar, M. C., & Panosso Netto, A. (2010). Implicaciones epistemológicas en la construcción del conocimien-to del turismo. In: M. C. Nechar & A. Panosso Netto (Eds.) Epistemología del turismo: estudios críticos (1st ed., pp. 15–40). México: Editorial Trilhas.

Nyaupane, G. P., Morais, D. B., & Dowler, L. (2006). The role of community involvement and number/type of visitors on tourism impacts: a controlled comparison of annapurna, Nepal and Northwest Yunnan, China. Tour-ism Management, 27(6), 1373–1385. https://doi.org/10.1016/j.tourman.2005.12.013

Okazaki, E. (2008). A community-based tourism model: Its conception and use. Journal of Sustainable Tour-ism, 16(5), 511–529. https://doi.org/10.1080/09669580802159594

Palacios, C. G. (2016). Turismo comunitario en ecuador: ?quo vadis? Estudios y Perspectivas En Turismo, 25(Especial), 597–614. Retrieved from https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6333383

Quevedo-Silva, F., Santos, E. B., Brandão, M. M., & Vils, L. (2016). Estudo bibliométrico: orientações sobre sua aplicação. Revista Brasileira de Marketing, 15(02), 246–262. https://doi.org/10.5585/remark.v15i2.3274

Ruiz-Ballesteros, E., & Cáceres-Feria, R. (2016). Community-building and amenity migration in community-based tourism development. An approach from southwest Spain. Tourism Management, 54, 513–523. https://doi.org/10.1016/j.tourman.2016.01.008

Sampaio, C. A. C. (2013). Turismo como Fenômeno Humano : prlnclplos para pensar a ecossocioeconomia do turismo e sua prática sob a denominação turismo comunitário. Turismo Em Análise, 18(2), 148–165. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v18i2p148-165

Sampaio, C. A. C., & Coriolano, L. N. (2009). Dialogando com experiências vivenciadas em Marraquech e America Latina para compreensão do Turismo Comunitário e Solidário. Revista Brasileira de Pesquisa Em Turismo, 3(1), 4–24. https://doi.org/10.7784/rbtur.v3i1.125

Sampaio, C. A. C., & Zamignan, G. (2012). Estudo da demanda turística: experiência de turismo comunitário da microbacia do rio Sagrado, Morretes (PR). Cultur - Revista de Cultura e Turismo, 6(1), 25–39. Retrieved from http://each.usp.br/turismo/publicacoesdeturismo/ref.php?id=25524

Sampaio, C. A. C., Zechner, T., Henríquez, C., Coriolano, L. N. M. T., & Fernandes, S. (2014). Turismo comuni-tário a partir de experiências brasileiras, chilenas e costarriquenha. Revista Brasileira de Pesquisa Em Turis-mo, 8(1), 42–58. https://doi.org/https://doi.org/10.7784/rbtur.v8i1.575

Sancho, A., & Malta, G. (2015). Pesquisa de Demanda para Turismo de Base Comunitária : desafios à promoção do encontro entre comunidades e viajantes. Turismo Em Análise, 26(1), 38–67. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4867.v26i1p38-67

Sansolo, D. G., & Bursztyn, I. (2009). Turismo de base comunitária: potencialidade no espaço rural brasileiro. In: R. Bartholo, D. G. Sansolo, & I. Bursztyn (Eds.), Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e ex-periências brasileiras (pp. 142–161). Rio de Janeiro: Letra e Imagem.

Sen, A. (2010). Desenvolvimento com liberdade. São Paulo: Comapnhai de Bolso.

Silva, F. de P. S. da, Malta, A. E. R., & Sá, N. S. C. de. (2016). Turismo de base comunitária no antigo Quilombo Cabula. Caderno de Estudos e Pesquisas Do Turismo, 16(2), 79–92. https://doi.org/10.18472/cvt.16n2.2016.1149

Silva, F. de P. S., & Martins, L. C. de A. (2012). Mergulhando em memórias , tecendo culturas e construindo histórias : o diálogo entre a história e o turismo de base comunitária. Sustentabilidade Em Debate, 3(2), 61–70.

Sin, H. L., & Minca, C. (2014). Touring responsibility: The trouble with “going local” in community-based tourism in Thailand. Geoforum, 51, 96–106. https://doi.org/10.1016/j.geoforum.2013.10.004

Sudhier, K. G. (2014). Application of bradford’s law of scattering to the physics literature: a study of doctoral theses citations at the indian institute of science. DESIDOC Journal of Library & Information Technology, 30(2), 3–14. https://doi.org/10.14429/djlit.30.3

Tasci, A. D. A., Croes, R., & Villanueva, J. B. (2014). Rise and fall of community-based tourism - facilitators, inhibitors and outcomes. Worldwide Hospitality and Tourism Themes, 6(3), 261–276. https://doi.org/10.1108/WHATT-03-2014-0012

Thompson, D. F., & Walker, C. K. (2015). A descriptive and historical review of bibliometrics with applications to medical sciences. Pharmacotherapy, 35(6), 551–559. https://doi.org/10.1002/phar.1586

Timothy, D. J. (2007). Empowerment and stakeholder participation in tourism destination communities. In: A. Church & T. Coles (Eds.), Tourism, Power and Space (pp. 199–216). London: Routledge.

Tolkach, D., & King, B. (2015). Strengthening Community-Based Tourism in a new resource-based island na-tion: Why and how? Tourism Management, 48, 386–398. https://doi.org/10.1016/j.tourman.2014.12.013

Torraco, R. J. (2016). Writing Integrative Literature Reviews. Human Resource Development Review, 15(4), 404–428. https://doi.org/10.1177/1534484316671606

Urbizagastegui, R. (2008). A produtividade dos autores sobre a Lei de Lotka. Ciência Da Informação, 37(2), 87–102. https://doi.org/10.1590/S0100-19652008000200007

Villavicencio, B. P., Zamora, J. G., & Pardo, G. L. (2016). El Turismo Comunitario en la Sierra Norte de Oaxaca: Perspectiva desde las instituciones y la gobernanza en territorios indígenas. El Periplo Sustentable, 30(Enero/Junio), 6–37. Retrieved from http://ru.iiec.unam.mx/id/eprint/3137

Zaoual, H. (2009). Do turismo de massa ao turismo situado. In: R. Bartholo, D. G. Sansolo, & I. Bursztyn (Eds.), Turismo de base comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras (pp. 55–72). Rio de Janeiro: Letra e Imagem.

Vigolo, V. & Confente, I. (2014). Older Tourists: An Exploratory Study on Online Behaviour. Proceedings of the International Conference in Dublin, Information and Communication Technologies in Tourism, Irlanda.

Visão geral da viagem online da América Latina Terceira edição (2016). Recuperado em 11 Maio, 2017, de http://www.phocuswright.com/Travel-Research/Market-Overview-Sizing/Latin-America-Online-Travel-Overview-Third-Edition

Publicado
14-01-2020
Seção
Artigos