Avaliação do Potencial Geoturístico do Parque Estadual Serra do Rola Moça/MG

  • Dayane Letícia Rodrigues dos Reis Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Palavras-chave: Geodiversidade, Geoturismo, Parque Estadual Serra do Rola Moça.

Resumo

A geodiversidade é bastante visada pelo turismo e, neste sentido, o geoturismo evidencia os aspectos e promove a divulgação do meio abiótico em uma linguagem acessível ao publico leigo. Diante do potencial de uso da geodiversidade, é necessário que se estabeleçam medidas de planejamento para sua utilização sustentável. Sendo assim, o presente artigo tem como objetivo geral identificar geossítios localizados no Parque Estadual Serra do Rola Moça (PESRM), Minas Gerais, realizando avaliação quantitativa e do risco de degradação com ênfase no uso turístico. Os procedimentos metodológicos utilizados foram pesquisa bibliográfica e levantamento de dados em campo. Para a quantificação dos geossítios foi adaptada à metodologia proposta por Brilha (2015), ou seja, foram realizadas mudanças em alguns dos critérios sugeridos pelo autor, levando em consideração a realidade da área de estudo. A partir da identificação e quantificação dos geossítios foi evidenciado que o geoturismo pode ser desenvolvido no PESRM, embora se tenha identificado algumas deficiências na infraestrutura dos geossítios. Dessa forma, acredita-se que o desenvolvimento de atividades geoturísticas irá contribuir para o conhecimento e conservação da geodiversidade local, mas para isso é necessário à elaboração de estratégias que envolvam os gestores do PESRM, a comunidade local e acadêmica.

Biografia do Autor

Dayane Letícia Rodrigues dos Reis, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
Mestre em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais pela UFMG (2018). Especialista em Geoprocessamento pela UFMG (2014). Graduada em Turismo pela UFMG (2012). Trabalha desenvolvendo pesquisa com ênfase em Cartografia Turística, Geoprocessamento, Modelagem Ambiental e Turismo.

Referências

Bento, L. C. M., & Rodrigues, S. C. (2010). O geoturismo como instrumento em prol da divulgação, valorização e conservação do patrimônio natural abiótico – uma reflexão teórica. Turismo e Paisagens Cársticas, 3(2), 55-65.

Boullón, R. C. (2002). Planejamento do espaço turístico. Bauru: EDUSC.

Brilha, J. (2015). Inventory and quantitative assessment of geosites and geodiversity sites: a review. Geoheri-tage, 8, 119-134. https://doi.org/10.1007/s12371-014-0139-3

_________. (2005). Património geológico e geoconservação: a conservação da natureza na sua vertente geológica. Braga: Palimage.

Bruschi, V. M. (2007). Desarrollo de una metodología para La caracterización, evaluación y gestión de lós recursos de La geodiversidad. Tese (Doutorado em Ciencias de La Tierra y Fisica de La Materia Condensada). Universidad de Cantabria. Santander.

Evangelista, V. K., & Travassos, L. E. P. (2014). Patrimônio geomorfológico do Parque Estadual do Sumidouro. Belo Horizonte: PUC Minas.

Lima, F. F. (2008). Proposta metodológica para inventariação do patrimônio geológico brasileiro. Dissertação (Mestrado em Patrimônio Geológico e Conservação). Universidade do Minho. Braga.

MINAS GERAIS. (2007). Plano de manejo do Parque Estadual Serra do Rola Moça. Belo Horizonte. Disponível em: <http://www.ief.mg.gov.br/images/stories/Plano_de_Manejo/Rola_Moca/enc1_pesrm_eef-995.pdf>. Acesso em: 20 jun. 2018.

Meira, S. A., & Morais, J. O. (2016). Os conceitos de geodiversidade, patrimônio geológico e geoconservação: abordagens sobre o papel da geografia no estudo da temática. Boletim de Geografia (Maringá), 34(3), 129-147. https://doi.org/10.4025/bolgeogr.v34i3.29481

Moreira, J. C. (2008). Patrimônio geológico em unidades de conservação: atividades interpretativas, educati-vas e geoturísticas. Tese (Doutorado em Geografia). Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis.

Pereira, P. J. S. (2006). Patrimônio geomorfológico: conceptualização, avaliação e divulgação. Aplicação ao Parque Natural Montesinho. Tese (Doutorado em Ciências). Universidade do Minho. Braga.

Romão, R. M. M., & Garcia, M. G. M. (2017). Iniciativas de inventário e quantificação do patrimônio geológico no Brasil: panorama atual. Anuário do Instituto de Geociências (UFRJ), 40(2), 250-265. https://doi.org/10.11137/2017_2_250_265

Ruchkys, U. A. (2007). Patrimônio geológico e geoconservação no Quadrilátero Ferrírefo, Minas Gerais: po-tencial para a criação de um geoparque da UNESCO. Tese (Doutorado em Geologia). Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte.

Santos, D. J. (2017). A geodiversidade do Parque Nacional da Serra do Gandarela: análise do potencial de uso didático com ênfase no patrimônio espeleológico. Dissertação (Mestrado em Análise e Modelagem de Siste-mas Ambientais). Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte.

Sena, I. S. (2015). Análise do potencial geoturístico da região central da área de proteção ambiental carste de Lagoa Santa – MG. Dissertação (Mestrado em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais). Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte.

Publicado
28-02-2019
Seção
Artigos