O turismo como um instrumento de proteção florestal na Amazônia: uma análise multivariada

Jefferson Lorencini Gazoni, Iara Lucia Gomes Brasileiro

Resumo


Propósito do tema: A crescente demanda internacional por bens primários tem gerado oportunidades excepcionais para a mineração e para o agronegócio na Amazônia. Isto está promovendo, em muitos casos, a perda progressiva da cobertura do solo. Muitas são as estratégias propostas para a contenção do desmatamento regional, ente elas, o turismo, apontado como uma atividade econômica alternativa e mais sustentável para a região. Objetivo: A finalidade deste estudo foi estimar a importância relativa do turismo para o ritmo do desmatamento no bioma Amazônia no período 2015/2016. Metodologia e abordagem: Foram utilizadas séries de corte para as 91 microrregiões geográficas do bioma, nas quais foi aplicada a técnica de regressão linear múltipla associada à decomposição das covariâncias pela Medida de Pratt. Resultados: Os resultados sugerem que o desmatamento é uma função da pecuária bovina, da agricultura, da extração de madeira, dos assentamentos rurais, das áreas protegidas e, entre outros, do turismo. Identificou-se uma correlação inversa entre o turismo e as taxas anuais de desmatamento do bioma. Originalidade: Os resultados deste estudo permitem propor o desenvolvimento responsável do turismo como uma estratégia para a proteção da cobertura florestal da Amazônia.

Palavras-chave


Desenvolvimento regional. Desmatamento. Conservação. Uso do solo.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.7784/rbtur.v12i3.1416

Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo

 

Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo
e-ISSN: 1982-6125 -  Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Nacional de Pós-Graduação em Turismo (ANPTUR) - Contatorbtur@anptur.org.br