Turismo residencial no Algarve: a percepção dos gestores do setor público

Raphael dos Santos D’Emery Gomes, Hugo Emanuel dos Reis Sales da Cruz Pinto, Cláudia Margarida Brito Ribeiro de Almeida

Resumo


Propósito do tema: Nos últimos anos o turismo residencial tem obtido uma atenção em Portugal e na região do Algarve. Ele foi identificado pelo plano nacional de turismo como um dos produtos estratégicos. No Algarve o seu peso é relevante para a dinâmica do turismo. Objetivo: Este estudo está focado na percepção dos gestores públicos quanto ao turismo residencial no Algarve, em particular os pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças que este produto cria para o desenvolvimento da região. Metodologia e abordagem: O estudo utiliza uma abordagem descritiva e exploratória a partir de um questionário online realizado a todos os municípios do Algarve. O estudo centra-se na visão dos municípios como atores-chave envolvidos no desenvolvimento do mercado de turismo residencial. Resultados: Os resultados são úteis para entender as trajetórias do turismo residencial, apresentando informações úteis para estratégias futuras. Originalidade: Observou-se que os fatores econômicos têm influência direta nos pontos fortes e ameaças, enquanto as fraquezas são mais percebidas como aspectos sociais e ambientais e as oportunidades exigem articulação entre todas as dimensões, econômicas, sociais e ambientais

Palavras-chave


Gestores do setor público. Impactos Turísticos. Desenvolvimento Turístico. Turismo Residencial. Turismo no Algarve.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.7784/rbtur.v11i2.1246

Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo

 

Revista Brasileira de Pesquisa em Turismo
e-ISSN: 1982-6125 -  Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados Associação Nacional de Pós-Graduação em Turismo (ANPTUR) - Contatorbtur@anptur.org.br