Relação entre atividade turística, apropriação do território e patrimônio: uma contribuição para o planejamento sustentável do turismo na Bahia

  • Natanael Reis Bomfim Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Ilhéus, Bahia, Brasil
  • Djaneide Silva Argolo Departamento de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Ilhéus, Bahia, Brasil
Palavras-chave: Turismo. Território. Planejamento Sustentável.

Resumo

O presente artigo busca, através de uma reflexão teórica, analisar a relação entre a apropriação do território pela atividade turística e seus impactos na cultura e no ambiente, chamando à atenção para a necessidade do planejamento sustentável na Costa do Cacau-Bahia. Para tal, recorremos à análise do discurso de diversos autores que tratam de forma interdisciplinar, a temática do Planejamento do turismo sustentável e sua relação com o desenvolvimento regional. Assim, tal proposta evidencia a necessidade de valorizar comunidades colocadas à margem do sistema econômico, que, muitas vezes, como forma de sobrevivência, aderem ao tráfico de drogas e mesmo à prostituição, ganhando essa última a dimensão do turismo sexual, que coloca o Brasil em escala mundial nesta atividade.

Biografia do Autor

Natanael Reis Bomfim, Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Ilhéus, Bahia, Brasil
Possui graduação em Geografia pela Universidade Católica do Salvador (1984), mestrado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (1997) e doutorado em Educação - Université du Québec à Montréal (2004). Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Ensino de Geografia e Geografia do Turismo, atuando principalmente nos seguintes temas: imagem, ensino, aprendizagem, Geografia, percepção e representação sócio-espacial e cultural, linguagem geográfica e cartografia, planejamento terrriotrial e potencial turistico. Atualmente, é avaliador do SINAES/MEC, professor adjunto da UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ, atuando no Curso de Licenciatura em Geografia e no Programa de Mestrado em Cultura e Turismo, com a disciplina Planejamento Sustentável do Turismo. Particpou dos Curso de PROAÇÃO e PROFORMAÇÃO, na formação continuada de professores. É pesquisador na linha das representações sócio-culturais e Educação Patrimonial. Participa, ainda como professor UNIME/FACSUL, ministrando as disciplinas Cultura e Sociedade e Metodologia da Pesquisa Científica, no Curso de Psicologia e coordena o Curso de Pós-Graduação em Educação Geoambiental. É colaborador da Faculdade Madre Thaís, como Presidente da Comissão Própria de Avaliação-CPA e ministra a disciplina Metodologia da Pesquisa Científica (currísulo atualizado em 29/12/2008). CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/1858046612605086
Djaneide Silva Argolo, Departamento de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Ilhéus, Bahia, Brasil
Mestranda do curso Cultura e Turismo da Universidade Estadual de Santa Cruz, possui especialização em Teoria e Pesquisa em História pela Universidade Estadual do Ceara (1995), Graduação em História pela Universidade Estadual de Santa Cruz (1990) e cursou disciplinas no mestrado em Cultura, Memória e Desenvolvimento Regional da Universidade do Estado da Bahia, Campus V. É professora auxiliar da Universidade Estadual de Santa Cruz, lotada no Departamento de Filosofia e Ciências Humanas, com ênfase em História Medieval, História Regional e Prática de Pesquisa em História. Possui publicações em História Regional. Atualmente, inserida no Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Representações, desenvolve uma pesquisa na linha da Temática em História e Geografia Regional objetivando inventariar os elementos da memória regional a fim de elaboração de um livro - Cantos e Recantos do Sul da Bahia - na área em questão. Coordena o Curso de Especalização em História do Brasil na Facsul - Itabuna (currículo atualizado em 27/01/2009). CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/0798371131195094
Publicado
01-10-2008
Seção
Artigos